CORONAVÍRUS

Ampliação de leitos garante mais de 2,5 mil transferências de pacientes da Covid-19 para a rede hospitalar estadual

Com os investimentos do Governo do Estado na ampliação de leitos exclusivos para internação de pessoas com Covid-19, nos dois… [ ]

22 de maio de 2020

Com os investimentos do Governo do Estado na ampliação de leitos exclusivos para internação de pessoas com Covid-19, nos dois últimos meses, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) assegurou mais de 2.506 transferências de pacientes para hospitais de referência. O quantitativo elevado demonstra o esforço do poder público estadual em oferecer o atendimento aos casos da doença que necessitam de cuidados hospitalares.

Em São Luís, em média, 33 pessoas são transferidas de unidades de urgência para hospitais de referência da SES, por dia. “Trabalhamos intensamente para assistir o paciente com Covid-19 e salvarmos vidas. Independente de serem pacientes da nossa rede ou vindos de algum hospital privado, nossa intenção primeira e última continua a mesma: recuperar os doentes e de devolvê-los aos seus familiares recuperados”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Em março, quando o Maranhão notificava os seus primeiros casos positivos de novo coronavírus, o estado possuía pouco mais de 200 leitos exclusivos na capital, naquele mês foram realizadas 78 transferências. Até 18 de maio, esse quantitativo assistencial chegou a 1041 transferências realizadas na capital, e no interior foram regulados 433 pacientes. O aumento no número de transferências de um mês para o outro deve-se à grande procura e também à ampliação da rede.

Para ampliar o atendimento aos casos, o Governo do Estado tem investido na criação de novos leitos. A rede estadual já conta com mais de 1.400 leitos exclusivos para assistência a casos da Covid-19. O avanço da doença em todo o estado, tem ampliado a busca por um leito na rede hospitalar. “Nem todos os leitos ocupados são rapidamente liberados. Existem pacientes que demoram a se recuperar, a rotatividade não é tão grande assim e a demanda tem sido crescente por conta da doença”, acrescenta Carlos Lula.

Uma das unidades de referência para atendimento a casos do novo coronavírus é o Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM), que conta com quase 200 leitos exclusivos. “Somente de UTI são 74, e de enfermaria, mais 125 leitos. A nossa unidade recebe pacientes com o quadro mais grave da doença. Já fizemos 407 internações desde quando o hospital começou a receber pacientes com a Covid-19. Do total de internados, 206 pacientes já receberam alta desta unidade”, disse o diretor-geral do HCM, Edilson Medeiros.

Os pacientes transferidos para as unidades de referência são encaminhados pelas portas de entrada para o atendimento a casos da doença, que podem ser Unidades de Pronto Atendimento ou ambulatórios. A capital, São Luís conta com quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e um ambulatório que funciona em anexo do HCM como portas de entrada. Esses equipamentos são responsáveis por solicitar a transferência do paciente para um leito de internação.

Atualmente, o Governo do Estado possui leitos instalados em hospitais pertencentes à rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e em unidades particulares alugadas localizadas em São Luís. Nas demais regiões do estado, a gestão mudou o perfil de hospitais regionais e macrorregionais para receber o máximo de pacientes possível, além de estar concluindo a construção de mais unidades de saúde.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!