PAÍS

Bactéria desconhecida está deformando corpos de detentos em penitenciária de Roraima

Fórum Ao menos 24 internos da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo foram levados ao hospital, alguns em estados grave, com… [ ]

20 de janeiro de 2020

Fórum

Ao menos 24 internos da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo foram levados ao hospital, alguns em estados grave, com partes do corpo em decomposição. Conselho de Direitos Humanos da OAB e defensoria pública já falam em epidemia na unidade prisional

Uma bactéria desconhecida está causando uma doença, que ainda não foi diagnosticada, que está causando deformação nos corpos dos detentos da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc), em Boa Vista, Roraima.

Mãos de um dos presos vítima da doença desconhecida (Foto: Blog do Peronnico)

Segundo reportagem no blog do jornalista Expedito Perônnico, as bactérias comem a pele dos presos, deixando parte dos corpos em decomposição. Ao menos 24 detentos já teriam sido atendidos no Hospital Geral de Roraima, a maioria em estado grave, com feridas principalmente nas mãos e pernas.

A doença pode estar sendo causada pela alta concentração de sarna, sífilis e bicho geográfico na prisão.

De acordo com o jornal Folha de Boa Vista, na manhã de sexta-feira (17) representantes da Comissão de Direitos Humanos da OAB Roraima e da Defensoria Pública Estadual estiveram na penitenciária e no hospital e comprovaram a gravidade do caso, considerando que já há o início de uma epidemia.

O advogado Hélio Abozaglo disse que alguns presos já não conseguem mais andar ou dobrar a perna devido ao inchaço e feridas. Ainda conforme Abozaglo, um dos internos relatou que sente uma “coisa” se mexendo, como se estivesse comendo a carne.

“Não adianta eles voltarem agora pro presídio, porque não vai resolver nada. Tem que ficar aqui, resolver, voltar quando estiver bom e descobrir que tipo de doença é essa. Nós ouvimos que um passou a sentir isso menos de um mês depois de tomar uma água que tinha gosto e cheiro ruim. Ele disse que foi a partir daí que começou a sentir coceiras e depois a paralisia”, disse o advogado.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!