BLOQUEIO

Bairros mais distantes do centro de São Luís também reduzem circulação no lockdown

Na Cidade Operária, movimentação mesmo – e bem abaixo do normal – só na região da feira, permitida para funcionar… [ ]

8 de maio de 2020

Na Cidade Operária, movimentação mesmo – e bem abaixo do normal – só na região da feira, permitida para funcionar durante o lockdown na Ilha de São Luís. O cenário verificado nesta quinta-feira (7) mostrava que bairros populosos e mais distantes do centro ludovicense também aderiram à paralisação de atividades e reduziram bastante a circulação de carros e pessoas.

O que era visível aos olhos também era verificado pelas estatísticas. A redução no número de passageiros nos ônibus está sendo de 85% na comparação com períodos de normalidade.

Na avenida de acesso ao bairro da Cidade Operária, o fluxo de veículos seguia menor do que o que vinha sendo observado nas últimas semanas.

O Coroadinho também teve grande redução de movimentação de pessoas pelas ruas do bairro.

Na área comercial da região do Genipanara, do Jardim América e Janaína, houve pequena movimentação de pessoas e, também, apenas serviços essenciais em funcionamento.

“O lockdown é um sucesso. Houve gigantesca redução de movimentação de pessoas em toda a cidade. Basta olhar a Rua Grande, as avenidas por onde centenas de milhares circulam, a redução em 85% no número de passageiros nos ônibus. Fiscalização está ocorrendo, com ponderação e bom senso”, afirmou o governador Flávio Dino.

“Há equipes das prefeituras nos bairros, mas punições serão aplicadas com ponderação e bom senso. Um grau de movimentação é normal, em face dos serviços essenciais e das condições sociais no Brasil”, acrescentou.

Ruas esvaziadas

Outros bairros apresentavam vias esvaziadas. Na área comercial do João Paulo, apenas pequena movimentação de pessoas e carros e serviços essenciais em funcionamento.

No bairro de Fátima, a mesma coisa. Normalmente muito movimentada, a Avenida Kennedy estava com fluxo de carros bastante reduzido.

Avenida dos Africanos e avenida dos Franceses tiveram movimentação de carros abaixo do normal. O mesmo se deu na avenida Senador Vitorino Freire, Areinha.

Ônibus

No transporte urbano, de circulação nos municípios, e também no semiurbano, de circulação entre os municípios, foi registrada a redução de passageiros.

No urbano, a média diária de passageiros, que era de 470 mil, caiu para 70 mil, indicando 85% de queda de movimentação neste sistema.

No semiurbano, a média de 170 mil por dia diminuiu para cerca de 26 mil, representando 84,4% de menos movimentação.

Ou seja, de uma média de 600 mil passageiros nos dois sistemas, com o lockdown diminuiu para, aproximadamente, 90 mil, gerando a redução geral de 85%.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!