Balé da Cidade de Campina Grande se apresenta na XII Semana de Dança nesta quarta (17)

Balé clássico e dança contemporânea compõem a apresentação de Frestas, Fôlego e Pele, espetáculo do Balé da Cidade de Campina… [ ]

17 de outubro de 2018

Balé clássico e dança contemporânea compõem a apresentação de Frestas, Fôlego e Pele, espetáculo do Balé da Cidade de Campina Grande, da Paraíba, aguardado para a terceira noite da 12° Semana Maranhense de Dança. A apresentação ocorrerá, nesta quarta-feira (17), no palco do Teatro Arthur Azevedo (TAA), às 20h30, com entrada gratuita mediante a doação de um 1kg de alimento não perecível.

Frestas, Fôlego e Pele ganha sentido pela inquietação, estranhamento e reflexão com que o coreógrafo Romero Mota expressa sua jornada após um período de afastamento. Disposto a apostar em um trabalho cada vez menos engessado pelas regras, ele procura, no espetáculo, um espírito modificador das engrenagens da sua dança.

O espetáculo investe em bailarinos de diversas idades e formações, em movimentos que primam por um espírito modificador das engrenagens da dança. A direção artística e produção executiva são de Erasmo Rafael. Os intérpretes criadores são Cas Silva, Daniel Slid, Liu Santos, Marley Lucena e Vagner Gomes.

“Apostei naquilo que a crise pode trazer de útil à arte: o novo, mas um novo sem obrigação. Um novo com o único compromisso que a arte deve ter: a expressão”, explica Romero Mota.

O Balé da Cidade de Campina Grande (PB) tem a sua trajetória marcada por poesia e resistência. Criado em 1999 pela bailarina e coreógrafa Myrna Maracajá, o grupo reúne cena coreografias marcadas pelo experimentalismo, toques regionais e diálogo constante com o universal, estendendo as possibilidades da dança contemporânea em suas obras.

O grupo inaugurou uma nova fase em seus trabalhos, que tem como divisor o espetáculo A Feira, que leva aos palcos um misto de dança e teatro, concretizado na obra da dramaturga potiguar Lourdes Ramalho e presta homenagem à feira de Campina Grande, tradicional ponto de comércio e encontros da cidade. Esse processo foi aprofundado em “Frestas, Fôlego e Pele”, lançado em 2015.

XII Semana Maranhense de Dança

Na programação da Semana, nesta quarta (17), tem oficinas de capacitação que ocorrem na Sala de Dança, do TAA e na Casa do Maranhão. Na Praça Nauro Machado, o palco abre espaço, a partir das 18h, para 24 apresentações de bailarinos e grupos maranhenses exibirem um verdadeiro show de ritmos e diversidade coreográfica das mais variadas expressões da dança.

A Semana Maranhense de Dança é uma produção da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur), por meio do Teatro Arthur Azevedo. Tem patrocínio da Equatorial Energia e da Cemar, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Valorizando a dança como expressão artística e cultural, o evento reúne oficinas espetáculos, coreografias, performances e intervenções, além da Mostra Competitiva, Mostra Infantil, Mostra de Danças Coletivas e da Batalha Negro Cosme.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!