Bardal tem prisão preventiva revogada por desembargador

Ele continuará afastado de suas funções na Polícia Civil.

O ex-delegado da Superintendencia de Investigações Criminais (SEIC) Tiago Bardal, preso sob acusação de integrar uma milicia de contrabandistas, teve sua prisão preventiva revogada pelo desembargador Josemar Lopes Santos.

Bardal já havia sido beneficiado com revogação de sua prisão no mês de abril por um juiz federal, mas continuou preso por responder à outra acusação, a de extorsão de um comerciante que vendia produtos ilegais.

Bardal terá, entretanto, que se apresentar regularmente à partir do mês de junho para informar e justificar suas atividades, não poderá se ausentar de São Luís ou manter contato com outros investigados.

Ele continuará afastado de suas funções na Polícia Civil.

Deixe uma resposta