LEITURA

Biblioteca Benedito Leite oferece acervo digital com mais de 3,5 mil obras e outras ações online durante a pandemia

Com quase dois séculos de história, a Biblioteca Pública Benedito Leite (BPBL) também precisou fechar as portas do seu prédio… [ ]

10 de maio de 2020

Com quase dois séculos de história, a Biblioteca Pública Benedito Leite (BPBL) também precisou fechar as portas do seu prédio centenário no início de março, diante do aumento de casos da Covid-19 no Maranhão. Mas nem a pandemia do novo coronavírus foi capaz de parar as atividades da biblioteca.

A BPBL migrou seus serviços para a internet durante a quarentena e está oferecendo produtos virtuais e ações remotas de incentivo à leitura durante o período de isolamento social.

No último domingo, dia 3 de maio, a biblioteca completou 189 anos de funcionamento. Com uma trajetória secular ligada à cultura do livro, a biblioteca comemora mais um aniversário com atividades em mídias eletrônicas e um valioso acervo digital, com mais de 3.500 obras raras disponíveis gratuitamente e com acesso livre.

“Não estamos distantes do nosso público. Estamos com várias ações virtuais. Pessoas no mundo inteiro estão podendo acessar nossas obras raras por meio dos nossos meios digitais. Só em março foram mais de 1.300 pessoas que utilizaram o nosso acervo ”, informa a diretora da BPBL, Aline Nascimento.

A campanha ‘Autores Maranhenses e suas obras’ é uma das atividades online. Escritores de qualquer município do estado podem ter seus trabalhos divulgados. Já participaram autores de cidades como Caxias, São Vicente Férrer e Itapecuru.

Também foi lançado o projeto ‘Biblioteca Pública Benedito Leite Indica’, que divulga diariamente obras premiadas para o público infanto-juvenil.

“Estamos com o prédio da biblioteca fechado, os servidores estão em isolamento, mas estamos o tempo todo, diariamente, levando informação e conhecimento para a comunidade”, ressalta Aline Nascimento.

A campanha online de incentivo à leitura ‘Que livro você está lendo?’ é um dos destaques da BPBL para a temporada de confinamento. A ideia deu certo e, na última terça-feira (5), a campanha também foi lançada na Região Tocantina, em alusão ao Dia Internacional da Língua Portuguesa.

Lançado no início de abril, o desafio tem reunido artistas, jornalistas, professores e leitores de todas as idades. O conteúdo é disponibilizado nas redes sociais.

Modernização

Mas o universo online não é novidade na rotina de trabalho da BPBL. Apesar de ser a segunda mais antiga do Brasil, a biblioteca foi uma das pioneiras no Nordeste e no país no trabalho de digitalização e hoje conta com um vasto acervo com quase 9 mil obras raras digitais, como um manuscrito de Machado de Assis enviado ao teatrólogo maranhense Arthur Azevedo.

“A Biblioteca tem que se modernizar, atender a comunidade nos seus anseios informacionais. Percebemos que a informação não está apenas no livro físico e estamos entre as cinco bibliotecas públicas mais modernas do país. Temos a tecnologia a nosso favor e a gente procura falar a linguagem que a comunidade quer ouvir”, frisa a diretora Aline Nascimento.

Vinculada à Secretaria de Estado da Cultura (Secma), a BPBL é também a Casa de Cultura mais visitada do Maranhão. De 2015 pra cá, a biblioteca conseguiu aumentar em 1.000% o seu fluxo de usuários. Só no mês de fevereiro foram mais de 9 mil atendimentos e mais de 140 novos cadastros.

Memória bibliográfica do Maranhão

Também cabe à Biblioteca Benedito Leite a coordenação do Sistema de Bibliotecas do Estado do Maranhão, institucionalizado pelo governador Flávio Dino em julho de 2017.

Em tempos de crise epidemiológica, a Biblioteca elaborou um protocolo de atendimento ao público, cuidados com acervos e circulação de livros para as 169 bibliotecas municipais e as 118 unidades da rede Farol do Saber. Mais de 182 municípios já receberam doações de acervo, capacitações ou visitas técnicas da BPBL.

Depositária da memória bibliográfica e documental do Maranhão, com um acervo formado por mais de 120.000 volumes, a Biblioteca Pública Benedito Leite vem atravessando os séculos e suas dificuldades, sempre se reinventando para preservar o conhecimento.

“A Benedito Leite tem uma importância imensa na formação da cidadania do povo maranhense e a missão de manter, conservar e disseminar a memória cultural do estado. Não podemos pensar em desenvolvimento social se a sociedade não tiver acesso à informação, ao conhecimento e a leitura como direito humano. É esse trabalho que a Biblioteca Pública vem desenvolvendo. Permitir esse acesso à informação”, pontua Aline Nascimento.

As campanhas e ações virtuais da BPBL são disponibilizadas no Instagram da Biblioteca Pública Benedito Leite (@bpbloficial) e da Secma (@cultura.maranhao).

0 Comentários

Deixe o seu comentário!