CORONAVÍRUS

Cabine de desinfecção é instalada no sistema penitenciário do Maranhão

Uma cabine de desinfecção que higieniza todo o corpo foi instalada na Portaria Unificada do Complexo Penitenciário São Luís. Essa… [ ]

17 de maio de 2020

Uma cabine de desinfecção que higieniza todo o corpo foi instalada na Portaria Unificada do Complexo Penitenciário São Luís. Essa é mais uma iniciativa de enfrentamento ao Covid-19 no sistema prisional do Maranhão. A ação é realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em parceria com a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

Esse é um projeto piloto que está sendo implantando, pela primeira vez, em uma unidade prisional do país. A cabine foi desenvolvida por pesquisadores do Departamento de Engenharia Mecânica da UEMA. A intenção é que exista uma cabine em cada uma das 45 unidades prisionais do estado. A cabine possui eficácia no combate de vários vírus, fungos e bactérias, ao funcionar como um portal desinfetante, com bicos pulverizados de solução de hipoclorito de sódio, onde a pessoa, ao utilizá-la, adquiri uma pequena película do sanitizante.

“Já está em execução o projeto de parceria da Seap com a UEMA para que os internos construam as próximas cabines de desinfecção. Técnicos da Seap e do Departamento de engenharia da UEMA estão conduzindo todo o processo. As cabines, feitas com mão de obra carcerária, serão instaladas inicialmente nas unidades prisionais da capital, começando pela Regional de São Luís”, informa o secretário da Seap, Murilo Andrade de Oliveira.

A Seap também está realizando, na Portaria Unificada, procedimentos de prevenção que inclui sanitização do ambiente e esterilização de objetos feita por duas caixas com lâmpadas UVC, desenvolvidas por técnicos da própria Secretaria e que possuem a capacidade de matar germes, bactérias e vírus ‘foto sensíveis’.

“É importante destacar que a implantação do túnel de desinfecção é uma solução prática e inovadora no sistema prisional do Maranhão que fornece mais segurança para servidores e visitantes do complexo Penitenciário São Luís. Essa iniciativa soma com as outras ações que já vêm sendo desenvolvidas no combate a vírus e bactérias, principalmente no controle da pandemia do covid-19”, conata o secretário adjunto de Administração, Logística e Inovação Penitenciária, Francisco Barradas.

A cabine, que possui o nome técnico de Estação de Desinfecção Individual (EDI), tem a função de higienizar todo o corpo da pessoa que irá passar pela Portaria Unificada. Estão sendo beneficiados com a iniciativa os internos, visitantes e servidores.

A tecnologia que elimina partículas maiores do Covid-19, que podem ter sido depositadas em roupas e acessórios, foi desenvolvida com baixo custo pelo professor Kaio Henrique Ferreira Nogueira do Departamento de Engenharia Mecânica da UEMA.

“A tecnologia já estava sendo utilizada em outros países e até aqui no Brasil. Conseguimos desenvolver o projeto com uma redução de 70% de custo, algo que é extremamente relevante. Esse é só mais um meio eficaz de combate ao coronavírus”, afirma o professor.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!