POLÍTICA

CPI dos Combustíveis ouve superintendente de base da Petrobras

Presidida pelo deputado Duarte Júnior (PR), a CPI dos Combustíveis, que investiga supostas irregularidades praticadas nos reajustes de preços de… [ ]

21 de maio de 2021

Presidida pelo deputado Duarte Júnior (PR), a CPI dos Combustíveis, que investiga supostas irregularidades praticadas nos reajustes de preços de combustíveis no Maranhão, realizou, na tarde desta terça-feira (20), no Plenarinho, reunião para ouvir o superintendente de base da Petrobras, Walmir Oliveira de Jesus, na qualidade de convidado. Por videoconferência, participaram os deputados Zito Rolim (PDT), Ana do Gás (PCdoB) e Fábio Braga (MDB). A próxima reunião ficou definida para segunda-feira (24).

Duarte Júnior inquiriu Walmir Oliveira de Jesus, dentre outras questões, sobre como ocorre a formação dos preços dos combustíveis quando do anúncio de aumento ou redução pela Petrobras. As respostas foram consideradas evasivas pelo deputado.

“O meu trabalho é fazer a entrega do produto para os estados do Maranhão, Piauí, Pará, Tocantins, Goiás, Distrito Federal e Mato Grosso. Não tenho informações sobre o processo de formação de preços dos combustíveis. Entregamos, mensalmente, em torno de 180 a 200 milhões de litros”, justificou o representante da Petrobras.

Diante das respostas do depoente, Duarte Júnior afirmou que convidará outra pessoa da distribuidora que possa responder as questões sobre a política de formação de preços. “Vamos convidar para comparecer a esta CPI outros membros da Petrobras que possam responder às indagações que temos sobre a formação de preços dos combustíveis no Maranhão”,

Ausência 

O outro depoimento esperado seria o do gerente geral do Ipiranga Produtos e Óleo, Ronildo da Silva Coelho. No entanto, a empresa Ipiranga protocolou um requerimento pedindo o adiamento da oitiva. Duarte Júnior não submeteu o requerimento à votação por falta de quórum, mas manifestou voto contrário ao documento, uma vez que não apresenta justificativas e por considerá-lo desrespeitoso à CPI e à Petrobras, que compareceu.

O presidente da CPI declarou que, na próxima reunião, proporá o indeferimento do requerimento de adiamento e que a Ipiranga Produtos e Óleo seja convocada a depor na qualidade de testemunha e não mais como convidada, o que exige maior rigor técnico da CPI.

Desrespeito 

Duarte Júnior considerou que o depoimento de Walmir Oliveira de Jesus não foi satisfatório e, antes de encerrar a reunião, agradeceu a presença do depoente e afirmou que não aceitará que a CPI seja tratada como brincadeira.

“Não vamos tolerar isso! Já temos documentos suficientes para ingressar com as medidas necessárias para apresentar um relatório. Mas estamos dando a oportunidade para que possam prestar esclarecimentos. Se não quiserem esclarecer, nós vamos aplicar todas as medidas necessárias que a lei nos assiste, para defender os consumidores”, finalizou.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!