POSSE

Desembargador Paulo Velten anuncia Programa de Integridade após posse no cargo de corregedor-geral da Justiça

O desembargador Paulo Sérgio Velten Pereira foi empossado nesta sexta-feira, 24, no cargo de corregedor-geral da Justiça, durante a solenidade… [ ]

25 de abril de 2020

O desembargador Paulo Sérgio Velten Pereira foi empossado nesta sexta-feira, 24, no cargo de corregedor-geral da Justiça, durante a solenidade de posse da mesa diretora do Poder Judiciário para o biênio 2020/2022.

À tarde, o corregedor fez um pronunciamento em seu gabinete na Corregedoria, transmitido em redes sociais pela internet, no qual abordou algumas prioridades de sua gestão. O desembargador anunciou que implementará um “Programa de Integridade”,  já adotado amplamente na iniciativa privada, em conjunto com o que se chama, atualmente, de microssistema de combate à corrupção.

“Nós, como Corregedoria Geral da Justiça, não podemos permanecer alheios a essa nova realidade, de governança corporativa, de integridade”, advertiu.

Como exemplo dessa postura de promover a integridade, o corregedor informou que a equipe da Corregedoria foi montada, “maciçamente” por servidores pertencentes ao quadro do Poder Judiciário, levando-se em conta os critérios de mérito e da capacidade técnica.

REDE DE INTEGRIDADE – O corregedor convidou magistrados e servidores a participarem da gestão, contribuindo com sugestões, formando uma “rede de integridade” que parta da Corregedoria, mas que espraia por todo o Poder Judiciário do Maranhão. “O melhor do juiz é sua vocação, é seu compromisso e nosso juiz, auxiliado pelos servidores, é um juiz comprometido e qualificado. Temos que acreditar nisso e prosseguir nessa luta em prol do fortalecimento, da credibilidade do respeito ao Poder Judiciário”, destacou.

Em sua primeira determinação à equipe, o corregedor determinou à chefia de gabinete de colocar à disposição de todos os juízes os contatos dos seus juízes corregedores auxiliares e dos servidores em cargos de chefia e direção. “Estamos trabalhando, sim, e com muita disposição e efetividade. Esse isolamento deve ser social, mas não com dificuldade de acesso. Todos devem abrir seus canais de acesso para juízes, servidores e serventuários”, frisou.

O corregedor disse que a Corregedoria estará de portas abertas, não apenas fisicamente, mas remotamente, para toda a magistratura, servidores e serventuários, por meio dos canais de comunicação disponíveis no órgão.

GABINETE DE CRISE – O desembargador informou que se reuniu com a equipe de juízes corregedores e começou a projetar a formação de um “gabinete de crise”, com o objetivo de orientar os juízes e servidores sobre como proceder nas dificuldades nesse período de quarentena e isolamento social.

“A Corregedoria estará ao lado de você juiz maranhense, servidor e serventuário. Este momento de crise, absolutamente extraordinário porque passa a humanidade, é muito grave e de muitas dificuldades, mas também é um momento peculiar, especial, para que façamos nossa reflexão pessoal e a partir dessa reflexão, prosseguir na caminhada, adotando um novo comportamento, mais acessível, de solidariedade. Vamos resgatar as nossas vocações”, ressaltou.

PANDEMIA – Sobre o atual momento de pandemia mundial, o desembargador destacou pensamento do historiador João Rufino, segundo o qual, em momentos de crise, a “receita de sobrevivência”, é olhar para o que nos preocupa sob uma perspectiva histórica. “A humanidade já experimentou situações como essa no passado e sobreviveu e a aventura humana na terra prosseguiu. Tenhamos fé para o cumprimento do nosso desiderato. Essa é a principal mensagem que quero deixar hoje, em que vivemos um momento absolutamente extraordinário, mas também é um tempo de regozijo”.

PRODUTIVIDADE – O corregedor aproveitou o momento para parabenizar os juízes de Direito do Maranhão pela produtividade demonstrada durante o período da quarentena, desde 17 de março, quando foram produzidos quase um milhão de atos processuais. “Isso é uma demonstração inconteste do compromisso, da dedicação e da vocação do juiz maranhense”, destacou.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!