Desempenho dos estudantes da rede estadual melhorou, apontam simulados Mais Ideb

O resultado dos três simulados aplicados pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), em todas as escolas da rede estadual… [ ]

22 de outubro de 2017

O resultado dos três simulados aplicados pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), em todas as escolas da rede estadual de ensino, apontou que os estudantes do Ensino Médio melhoraram o desempenho na proficiência de Língua Portuguesa e Matemática.  Ao todo foram realizadas três aplicações em um intervalo de cincos meses em escolas dos 217 municípios do estado.

Os simulados foram instituídos na rede estadual como ação estratégica do Plano Mais IDEB, criado pelo governador Flávio Dino para elevar qualidade do ensino oferecida aos maranhenses. A partir dos resultados obtidos nas provas, foi possível fazer um diagnóstico sobre as aprendizagens em leitura, interpretação textual e resolução de problemas entre estudantes da etapa final da Educação Básica.

Dados comparativos calculados com as médias estaduais nos três simulados e a média de proficiência da última avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) na rede estadual, realizada em 2015, indicaram que, se o Ideb estadual fosse calculado com base na nota do simulado, o Maranhão apresentaria crescimento de 0,25 em relação a 2015.

De acordo com o Supervisor de Avaliação Educacional, o matemático Pedro de Alcântara Lima Filho, outro indicador positivo obtido pela realização dos simulados foi média de proficiência em Língua Portuguesa e também de Matemática. “Comparando-se com a última aplicação do SAEB (Sistema de Avaliação da Educação Básica), os dados aferidos nos simulados também apontam crescimento de 0,13 na média padronizada”, destacou.

“O governador Flávio Dino está investindo fortemente na melhoria da educação pública desde os primeiros dias de gestão. Além de todo o investimento na melhoria da rede física escolar, neste ano, o governo está ofertando aulões ‘Mais IDEB’, para instrumentalizar os estudantes com conhecimentos em Matemática e Língua Portuguesa, e formação continuada para todos os professores da rede, com o foco na melhoria do ensino. Isso motiva educadores e estudantes e gera resultados como esses que obtivemos”, ressaltou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

O primeiro simulado foi aplicado em junho deste ano, contemplando apenas estudantes da 3ª série do Ensino Médio; a segunda aplicação ocorreu em 31 de agosto e a terceira no dia 3 deste mês de outubro, com a participação de 85% dos alunos matriculados nas três séries do Ensino Médio regular, o que equivale a aproximadamente 250 mil estudantes.

Prova Brasil
A partir desta segunda-feira (23) até o dia 3 de novembro (sexta), cerca de 310 mil estudantes do 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e do 3º do Ensino Médio das redes públicas e privada (esta última por adesão), serão avaliados pela Prova Brasil. Desse universo, aproximadamente 85 mil estudantes são do Ensino Médio da rede estadual.

A Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (ANRESC), mais conhecida como Prova Brasil, foi criada em 2005, a partir da reestruturação do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), com o objetivo de realizar um diagnóstico da educação básica e do contexto de produção dos resultados de desempenho; e subsidiar a formulação, reformulação e o monitoramento das políticas na área educacional nas esferas municipal, estadual e federal, contribuindo para a melhoria da qualidade da educação brasileira.

Os testes são constituídos por cadernos de provas com quatro blocos de questões que avaliam as habilidades apresentadas na forma de descritores da Matriz de Referência de cada etapa de ensino para os componentes curriculares de Matemática e Língua Portuguesa. O resultado da Prova Brasil está previsto para agosto de 2018.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!