É dada a larga da campanha de vacinação no Maranhão

No primeiro dia da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza na capital, o público-alvo foi em busca dos postos… [ ]

11 de abril de 2019

No primeiro dia da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza na capital, o público-alvo foi em busca dos postos de saúde para a imunização. Para alcançar a meta de vacinação estipulada pelo Ministério da Saúde, que é de 254.958 mil pessoas, a Prefeitura de São Luís está desenvolvendo ações estratégicas. O trabalho de imunização, desenvolvido continuamente pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, ganha reforço durante o período das campanhas a fim de facilitar o acesso à vacina.

Integram o público prioritário da campanha – grupos de pessoas mais vulneráveis ao vírus – gestantes, puérperas, crianças de seis meses a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, além de funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, acompanhou os trabalhos durante o primeiro dia da campanha de vacinação no Centro de Saúde da Liberdade. “Dentro do público-alvo, buscamos chamar a atenção especialmente dos pais, para que tragam as crianças para vacinarem. Além de imunizá-las contra a gripe, a proposta é aproveitar a oportunidade para atualizar a carteira de vacinação da criança. Esse é um trabalho desenvolvido constantemente pela gestão do prefeito Edivaldo, mas que ganha força durante as campanhas, quando aproveitamos para desenvolver outras estratégias para chegar até o público-alvo”, diz o secretário.

Em São Luís, a campanha visa ainda conscientizar pais acerca da importância da imunização. Ciente desta importância, a dona de casa Daniele Santana levou o filho Gabriel, de 1 ano e 4 meses, para vacinar. “Eu fico com pena de trazer porque ele chora muito, mas o mais importante é cuidar da saúde dele e saber que ele está prevenido. É o segundo ano que ele toma a vacina, pois faço sempre questão de trazer”, contou Daniele.

A gestante Iranilde Boires, auxiliar administrativa, ficou sabendo da campanha pela internet e também decidiu se vacinar logo no primeiro dia. “Até mais importante que a minha saúde é a saúde do meu bebê. Decidi vir logo agora pra ficar mais tranquila, pois entendo que, com a vacina, estamos mais protegidos”, disse Iranilde, que está grávida de seis meses.

Os meios de comunicação ampliam o alcance da campanha. Raimundo Coelho, 67 anos, ouviu o anúncio do início da imunização no rádio. “Estava ouvindo o rádio e ouvi o alerta. Já é o terceiro ano que me vacino. Tenho outros problemas de saúde, então a gripe já é uma doença que quero evitar, me prevenindo com a vacinação. Depois que comecei a tomar a vacina custo a gripar e quando estou gripado sinto que os sintomas são mais leves”, afirmou.

ESTRATÉGIAS

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influeza acontece até o dia 31 de maio. Entre as estratégias da Prefeitura de São Luís durante a Campanha de Vacinação está a realização de dois dias “D”, um que acompanha o calendário nacional e outro municipal, que acontece neste sábado (13). A proposta é disponibilizar, em um dia do fim de semana, postos de saúde para aqueles que não têm tempo de buscar as unidades de saúde durante a semana. O ‘Dia D’ nacional será realizado em 4 de maio.

Além dos postos de saúde municipais, a Semus vai disponibilizar pontos de vacinação em locais públicos. Nos dias 26 e 27 de abril, e em maio (nos dias 3 e 4, 10 e 11, 17 e 18, 24 e 25), a vacina estará disponível nos shoppings Rio Anil (na avenida São Luís Rei de França, Turu), da Ilha (na avenida Daniel de La Touche, Cohama) e São Luís (na avenida Carlos Cunha, Jacarati). Entre as estratégias, também estão previstas ações em escolas da rede municipal de ensino.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!