POLÍTICA

“É preciso ter ousadia para fazer as mudanças que o Maranhão precisa”, diz secretário de Infraestrutura

Na manhã desta segunda-feira (21), em entrevista a Rádio Timbira, o secretário de Estado da Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto, destacou… [ ]

21 de fevereiro de 2022

Na manhã desta segunda-feira (21), em entrevista a Rádio Timbira, o secretário de Estado da Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto, destacou as ações do Governo do Maranhão ao longo destes quase oito anos de gestão.

“Apesar das crises que têm atingido o Brasil desde 2015, nós conseguimos criar redes de assistência à população por meio das obras, dos programas e das ações. Por exemplo, na área da educação, nós construímos, reformamos ou demos manutenção em aproximadamente 1200 unidades escolares, desde o ensino fundamental com o programa Escola Digna, chegando até o ensino superior, com a criação da UEMASUL e aquisição de novos prédios para abrigar esse ensino. E assim foi em todas as áreas”, contou o secretário.

A área da saúde foi outro destaque no quesito ampliação e melhorias de serviços a partir das obras e reformas nas estruturas. Clayton Noleto contou que foram cerca de 50 hospitais, clínicas e centros de atendimento específicos como de hemodiálise viabilizados pelo Governo em todas as regiões.

Na mobilidade, o trabalho também avançou. Foram cerca de 6 mil quilômetros de asfalto implantados em todo o estado. Desses, 3 mil quilômetros foram nas rodovias com a construção de novas vias, restauração das existentes e ainda manutenção pontual de trechos. Os outros 3 mil quilômetros foram aplicados nas ruas e avenidas dos municípios, onde todas as 217 cidades receberam essa ajuda extra do Governo.

O secretário destacou a seriedade e compromisso da gestão em relação ao planejamento estratégico de obras. “Todos esses investimentos que fizemos no Governo foram feitos com responsabilidade fiscal. No ranqueamento feito pelo Tesouro Nacional, que identifica a saúde financeira do estado, o Maranhão é categoria B, ou seja, está entre um dos que têm maior responsabilidade fiscal”, destacou Noleto.

Em meio às crises econômicas, sociais e de saúde que o Brasil e consequentemente o Maranhão viveram ao longo destes anos, o Governo se manteve firme na ampliação de serviços, obras, programas e benefícios populacionais. O secretário Clayton Noleto destacou que isso foi possível graças ao compromisso da gestão em não parar ou retroceder, mesmo quando nem a população acreditava. “É preciso ter ousadia para fazer as mudanças que o Maranhão precisa e o Governo Flávio Dino/Carlos Brandão tem essa convicção”, afirmou.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!