MEIO AMBIENTE

Em aula inaugural da Escola Ambiental, Flávio Dino defende desenvolvimento sustentável

O governador Flávio Dino e a bióloga Izabella Teixeira, ex-ministra do Meio Ambiente nos governos Lula e Dilma, ministraram nesta… [ ]

5 de maio de 2021

O governador Flávio Dino e a bióloga Izabella Teixeira, ex-ministra do Meio Ambiente nos governos Lula e Dilma, ministraram nesta quarta-feira (5) a aula inaugural da Escola Ambiental do Maranhão. O projeto, lançado pelo governo estadual, oferece formação profissional e sensibilização socioambiental, tendo como um dos objetivos fomentar a geração de emprego e renda de forma sustentável.

Durante o evento, Dino lembrou que os estados brasileiros com as maiores taxas de mortalidade por causa do coronavírus são os que fazem parte da Amazônia, o que reflete, segundo ele, os “vazios existenciais e estruturais do país”.

“Eu considero que, quando a Escola Ambiental se dedica a cursos, seminários e congressos, nós temos que entender que proteger o meio ambiente não é um obstáculo ao desenvolvimento, é pré-condição ao único desenvolvimento possível, que é o desenvolvimento sustentável, e isso é urgente”, disse.

Marte não tem oxigênio
Ao dissertar sobre os vários aspectos do debate ambiental no Brasil e no Mundo, Izabella Teixeira ironizou negacionistas e defensores do desmatamento. “Nós precisamos entender o que está acontecendo no planeta. Tem gente hoje em nosso país que, infelizmente, acha que não pertencem ao mundo. Pertence sim, só existe uma humanidade, e nem dá para eles irem pra Marte porque lá não tem oxigênio”, disse a bióloga.

“A Escola Ambiental surge nesse contexto de desafios de transição que a Amazônia enfrenta, sociais, econômicos e ambientais. E, se eu posso fazer uma recomendação, a Escola precisa tratar da realidade Amazônica e da realidade do mundo, nós somos um único planeta, e a pessoa que nasceu na região amazônica vai falar com todos do mundo, ele tem que falar, pois não existe gringo nenhum, ninguém na Avenida Paulista, que saiba mais da Amazônia do que quem mora aí”, completou a ex-ministra.

A aula inaugural teve mediação de Cricielle Muniz, coordenadora executiva da Escola Ambiental. A direção da instituição é composta pelas secretarias do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), Educação (Seduc), Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Turismo (Setur) e Secretaria de Estado de Governo (Segov).

Três cursos de ensino a distância estão com inscrições abertas: “Educação Ambiental na Perspectiva da Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida”, “O Caminho das Pedras em Educação Ambiental e Legislação – Da Teoria à Prática” e “Espaços Educadores Sustentáveis Com o Tema Educação Ambiental”, ambos com 3,5 mil vagas e 100h de carga horária. Para se inscrever, basta acessar o site: http://web.iema.ma.gov.br/inscricao_educacao_ambiental/

0 Comentários

Deixe o seu comentário!