EDUCAÇÃO

Escolas estaduais do interior se destacam pelo crescimento no Ideb

Das 20 escolas do Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino com o maior crescimento na nota do Índice de… [ ]

19 de setembro de 2020

Das 20 escolas do Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino com o maior crescimento na nota do Índice de Desenvolvimento Humano (IDEB), 16 (dezesseis) estão no interior do Maranhão. É o que apontam os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em Brasília (DF), esta semana. Mais ainda, as 3 (três) primeiras escolas com maior crescimento funcionam em povoados, ou seja, na zona rural do estado.

É o caso do Centro de Ensino Isaura Amorim – Anexo I, que fica no povoado Andirobal, em Cidelândia, na Unidade Regional de Açailândia. Em 2017, a escola ficou com uma triste nota de 1,1. Um dos piores resultados do estado. O que para a gestão escolar era desanimador. “O Ideb é um indicador nacional que possibilita o monitoramento da qualidade da educação pela população e, quando se falava do Ideb do Anexo, passava-se a sensação de um trabalho sem compromisso com a comunidade, que trazia tristeza e insatisfação aos professores e à gestão escolar”, pontuou o gestor da escola, professor Valmir Correia Rezende.

Gestão escolar e professores se uniram para reverter o quadro. Era preciso encontrar uma forma de tornar o ensino atrativo e focar na aprendizagem dos estudantes.

“Como sabemos, as escolas que atingem as maiores notas no Ideb tem como elemento comum a dedicação total ao aprendizado do aluno. Então, como essa se trata de uma escola anexa, sem uma administração direta, de certo modo há um distanciamento maior entre os membros dessa comunidade escolar.  O que fizemos foi tentar diminuir essa distância entre gestão, professores, pais e alunos, ao mesmo tempo em que aproximávamos também as ações desenvolvidas lá, das ações da escola sede, numa tentativa de melhorar a autoestima dos estudantes, para que diminuísse o índice de evasão e aumentasse o interesse pela educação formal. Tínhamos a necessidade de trilhar caminhos que pudessem fazer alguma diferença para motivar alunos, professores, e até a nós mesmos da gestão”, destacou Natércia de Oliveira – gestora auxiliar e coordenadora do programa Mais Ideb, do Centro de Ensino Isaura Amorim.

Deu certo. O Centro de Ensino Isaura Amorim – Anexo I foi a escola da rede com maior crescimento no Ideb 2019. A escola saiu de 1,1, em 2017, para 3,1, em 2019. Um crescimento de 2 pontos em relação à nota anterior. Quase três vezes mais que a meta de crescimento que havia sido estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC) para 2019, que era de 1,2.  Mesmo ficando abaixo da nota do estado que foi 3,7, o anexo conseguiu um avanço significativo. Vale destacar que, apenas 16 (dezesseis) escolas no país atingiram crescimento de 2 pontos no Ideb de 2019. E apenas 02 (duas) escolas, uma em Minas Gerais e outra em Pernambuco atingiram crescimento superior.

“A notícia é animadora, ficamos muito felizes, pois não há recompensa melhor para quem faz educação do que ver surgir bons resultados a partir do nosso trabalho. Saber que os esforços empregados estão sendo efetivos. Ainda há muito a ser feito, não podemos baixar a guarda, houve dificuldades para melhorar, mas a facilidade para cair é enorme. Hoje, continuamos tendo os mesmos desafios, enfrentando muitas dificuldades, mas tentamos a cada dia melhorar, reavaliando e testando as boas práticas.  Esse resultado, certamente, contribuirá bastante na elevação da autoestima da comunidade escolar”, finalizou o professor Walmir.

O Centro de Ensino Josué Montelo – Anexo II – Marcolandia, em Vila Nova dos Martírios, obteve o segundo maior crescimento entre as escolas da rede estadual, saindo de 2,4 em 2017, para 3,8, em 2019, um crescimento de 1,4. Em seguida, vem o Centro de Ensino Hosano de Gomes Ferreira – Anexo I – no povoado São João da Mata, em Lago dos Rodrigues que saltou de 2,8 para 4, 1.

Outro destaque em crescimento no Ideb 19 foi o Centro de Ensino Professor Joaquim Santos, localizado em Rosário, que obteve avanço de 1,3 em relação à 2017, saindo de 2,6 para 3,9, superando em muito a meta da escola, que era 2,8. “É resultado de um trabalho em equipe, com muita luta, mas foi válido. Parabéns aos professores, alunos e toda a escola”, comemorou a gestora geral, Ozinia Salomão Rocha Moraes.

Deusimar Cantanhede Costa, professora de Matemática, um dos componentes avaliados e que integra o cálculo do IDEB, atribuiu o desempenho da escola à dedicação dos docentes. “Esse resultado é fruto de um trabalho em equipe e, desde 2017, a gente trabalhando para melhorar o rendimento dos nossos alunos. Nós estudamos o resultado do SEAMA, fomos ver a matriz de referência, nos debruçamos para traçar quais as estratégias para que pudéssemos melhorar nossos índices”, explicou.

Deusimar acrescentou que a escola buscou melhorar a qualidade da educação ofertada aos estudantes. “Nossos alunos são em sua maioria da zona rural e da periferia de Rosário, mesmo assim, através de um trabalho com competência, seriedade e respeito aos nossos alunos, pudemos comprovar esse resultado positivo”, concluiu.

“É muito bom ver as nossas escolas vivas, a comunidade escolar trabalhando para somar conosco e buscar os melhores resultados para a educação. Por isso, eu quero parabenizar todos os gestores e professores, que trabalharam com afinco para que as notas de suas escolas crescessem na avaliação”, destacou o Secretário de Educação, Felipe Camarão.

“O exemplo do Centro de Ensino Isaura Amorim – Anexo I, que, a estrutura escolar ajuda, mas, não é o principal aspecto motivador da aprendizagem. É necessário que haja acima de tudo o envolvimento de gestão e do corpo docente. O governo do Maranhão não tem medido esforços para melhorar a qualidade do ensino ofertado, investimos em estrutura escolar, investimos na formação de gestores e de professores. Mas, aliado a tudo isso, precisamos ter a determinação no fazer a educação acontecer na sala de aula. Eu e o governador Flávio Dino acreditamos muito na força da comunidade escolar, para que juntos possamos continuar a nossa trajetória de crescimento no Ideb, na educação”, finalizou Camarão

0 Comentários

Deixe o seu comentário!