POLÍTICA

Dino critica partidarização de juízes da Lava Jato e diz que Lula tem direito a semiaberto

O governador Flávio Dino voltou a criticar o uso político do Judiciário numa referência a juízes, que atuam ou atuaram… [ ]

8 de agosto de 2019

O governador Flávio Dino voltou a criticar o uso político do Judiciário numa referência a juízes, que atuam ou atuaram na Operação Lava Jato.

“Espero que os agentes da partidarização e da espetacularização do Judiciário reflitam e voltem a agir como juízes”, postou Flávio Dino em sua conta pessoal no Twitter.

Dino avaliou ainda que o Supremo foi prudente ao suspender a transferência do ex-presidente Lula, preso na sede da Polícia Federal em Curitiba, desde abril do ano passado. “Algo que se espera de todos os juízes, de todas as instâncias”, disse.

Por 10 votos contra um, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu suspender a transferência do ex-presidente Lula.

Antes, a pedido da Superintendência da Polícia Federal, comandada pelo ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), e da prefeitura de Curitiba, a juíza da 12ª Vara Federal de Curitiba, Carolina Lebbos, decidiu pela transferência de Lula da Superintendência da PF em Curitiba para o presídio de Tremembé, em São Paulo.

Ex-juiz federal, Flávio Dino lembrou que a defesa do ex-presidente Lula apresentou, em maio, embargos ao STJ (Superior Tribunal de Justiça), inclusive sobre aplicação do art 387, 2º, do CPP, quanto ao regime semiaberto.

“Infelizmente não foi possível a apreciação. A prudência recomenda aguardar o STJ julgar”, afirmou.

Para Flávio Dino, o ex-presidente Lula tem direito a cumprir a pena em regime semiaberto. O STF deve julgar outro pedido da defesa de Lula, na próxima semana.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!