Moradores da região ouviram o estrondo causado pelo impacto e acionaram o corpo de bombeiros. A primeira vítima identificada foi Gabriel Diniz, através de seu passaporte, encontrado em meio aos escombros do avião.

Na noite do domingo (26), Gabriel Diniz fez um show em Feira de Santana, na Bahia. O cantor realizou, nesse último fim de semana, show na cidade de Feira de Santana, na Bahia. Imagens da apresentação foram publicadas nos Stories do artista. Ele estava indo a Maceió (AL) comemorar o aniversário da namorada.

Em São Luís, o cantor faria um show, que já estava confirmado, no Arraial ‘Pertinho de Você’, no dia 6 de junho.

Gabriel fez sucesso em janeiro deste ano com  lançamento da canção ‘Jenifer’. O clipe tem participação da atriz Mariana Xavier, que lamentou em seu Instagram a morte do amigo.

“Tô há algumas horas paralisada tentando assimilar o golpe e recebendo à distância os abraços dos amigos. Choro, paro. Choro, paro. Mil coisas passam pela cabeça. Foi ele, mas poderia ter sido eu. Poderia ter sido você. O que fica, da forma mais dolorida possível, é o ensinamento de que a vida é um sopro e nossa única certeza é de que precisamos ser o melhor que pudermos HOJE. Mas peço licença à tristeza, porque é desse clima da foto que quero lembrar. Do riso, da irreverência, da alegria que ele espalhava e que nunca será esquecida. @gabrieldiniz era um SOL. E o sol, quando se apaga pra gente, é porque foi brilhar em outro lugar.”, disse a atriz.

Vários outros famosas se pronunciaram sobre a morte de GD. O cantor Wesley Safadão também lamentou a morte do colega.

 

Este foi o último vídeo feito por Gabriel Diniz 10 minutos após embarcar no avião junto com as outras duas vítimas.

 

O avião que transportava o cantor sertanejo não tinha autorização para realizar voos comerciais, de acordo uma pesquisa no site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Em nota, a agência informou que a aeronave estava em situação regular, com Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até 2023 e Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até março de 2020. A identidade do piloto e seus ocupantes ainda não foi confirmada pela agência.

No entanto, de acordo com o site da Anac, estar com o CA regular não garante autorização para exploração de serviço aéreo. Para isso, seria necessária uma permissão da diretoria da agência.

As investigações sobre as causas do acidente são conduzidas pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa II), de Pernambuco (PE), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), do Comando da Aeronáutica.