CULTURA

Governo do Estado mantém apoio ao espetáculo tradicional da Via Sacra

O espetáculo Via Sacra, realizado todos anos no período da Páscoa, teve a apresentação adiada, devido ao coronavírus. Por ser… [ ]

10 de abril de 2020

O espetáculo Via Sacra, realizado todos anos no período da Páscoa, teve a apresentação adiada, devido ao coronavírus. Por ser um momento de grande aglomeração de pessoas que prestigiam o evento, a celebração da Paixão de Cristo precisou mudar a data e agora está agendada para os dias 11 e 12 de setembro, no Anjo da Guarda. O tema trabalhado este ano será ‘Se podes olhar, vê; se podes ver, repara’, baseado no romance Ensaio Sobre a Cegueira, do escritor José Saramago. A Via Sacra é encenada pelo Grupo Grita e em mais um ano, contará com apoio do Governo do Estado.

Segundo a produção, o espetáculo fará relação com o momento atual e vai retratar a cegueira social, de que fala a obra literária. O texto está em fase de organização para levar ao público atitudes que a sociedade precisou adotar por conta da doença mundial. O objetivo é fazer refletir sobre o momento que o mundo vive, explica o diretor da peça, Cláudio Silva. “Nosso tema tem tudo a ver com o momento que passamos com esta pandemia. Queremos apresentar um belo espetáculo para toda São Luís, que será também sugestão de programação do aniversário da cidade”, informa.

Em 39 anos de apresentações, esta é a primeira vez que a Via Sacra será encenada fora do período habitual que é a Semana Santa. A decisão de realizar o espetáculo foi tomada em assembléia, antes do decreto governamental. “Decidimos não cancelar, mas adiar, pois se trata de uma peça de cunho cultural e artístico, não só religioso. Adiamos também pensando no bem-estar das centenas de pessoas da comunidade, que têm sido pilar para o nosso projeto ao longo dos anos”, explica o diretor do espetáculo.

Em mais um ano, o Governo do Estado vai apoiar a atração, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Maranhão, consolidando a lei como estímulo à arte maranhense. Em vigor desde 2011, a lei propõe atividades e eventos de caráter artístico e cultural, selecionados por meio de projetos que são avaliados pela Secretaria de Estado da Cultura (Secma). Os projetos são encaminhados à Lei de Incentivo e analisados por comissão técnica e de mérito, seguindo critérios da norma.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!