POLÍTICA

Haddad e Flávio Dino, a chapa dos sonhos de muita gente, gravam programa juntos

Chapa com o ex-prefeito de São Paulo e o governador do Maranhão na eleição presidencial de 2022 começa a ganhar… [ ]

3 de setembro de 2019

Chapa com o ex-prefeito de São Paulo e o governador do Maranhão na eleição presidencial de 2022 começa a ganhar musculatura no campo progressista

Fórum

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), entrevistou para o seu programa online “Painel Haddad” o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). A exibição será na próxima segunda-feira (9) através das redes sociais do petista.

“Bom diálogo com o amigo Fernando Haddad hoje em São Paulo. Conversamos sobre temas nacionais, desafios e ações do nosso governo no Maranhão. O registro do diálogo será veiculado na internet na próxima segunda-feira, 20h, na internet”, anunciou Dino.


Seguidores de Dino comentaram a foto e comemoraram a proximidade entre os dois, já na esperança da formação de uma possível chapa entre o petista e o comunista na eleição presidencial de 2022. “Cheirinho de chapa, hein!”, comentou um internauta. “Meu presidente e seu vice. Gente, queremos união da esquerda. Vocês dois são os caras que irão nos tirar desse pesadelo!”, escreveu outra seguidora.

No sábado (31), o ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), uma das maiores lideranças do partido, usou o Twitter para declarar seu apoio a uma possível aliança entre o PT e o PCdoB. Ele retuitou uma publicação com a foto de Haddad e Dino com a mensagem “grande chapa”.

Na sexta-feira (2), no Rio de Janeiro, um ato político sinalizou uma unidade da esquerdapara as eleições municipais de 2020 e para a presidencial em 2022. Presente no evento, Dino pontuou a centralidade da pauta “Lula Livre”. “A esquerda tem o dever de sempre reafirmar a bandeira do Lula Livre como a causa democrática do povo brasileiro”, declarou Dino, que logo respondeu um forte grito de “Lula Livre” dos presentes.

O governador destacou a importância da defesa da soberania dos mais pobres, se posicionou contra a Reforma Tributária e disse estar otimista com uma unidade de esquerda nacional. “Creio que esta voz de unidade vai continuar a se propagar não só pelo Rio de Janeiro, mas por todo o Brasil”, declarou.

Haddad venceria 

Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (2) aponta que, caso o segundo turno das eleições fosse hoje, Fernando Haddad venceria o atual presidente, Jair Bolsonaro por 42% a 36% dos votos. Outros 18% votariam branco ou nulo e 4% não souberam responder.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!