SAÚDE

Iniciada vacinação contra a gripe em unidades da rede estadual de saúde

Unidades da rede estadual de saúde começaram, nesta segunda-feira (12), a vacinar o público-alvo da primeira etapa da 23ª Campanha… [ ]

13 de abril de 2021

Unidades da rede estadual de saúde começaram, nesta segunda-feira (12), a vacinar o público-alvo da primeira etapa da 23ª Campanha de Vacinação contra a Gripe. Nesta primeira fase da campanha, estão sendo vacinadas crianças entre 6 meses e 6 anos, gestantes, puérperas, população indígena e trabalhadores da saúde. Em todo o estado, as prefeituras disponibilizam pontos de vacinação. Na capital, unidades da rede estadual de saúde reforçam a imunização contra a doença.

Entre as unidades estaduais de saúde que estão vacinando contra a gripe estão a Policlínica Vinhais, com ponto de apoio na Escola Professor Nascimento de Moraes, no bairro do Vinhais; a Policlínica Cidade Operária; o Hospital Aquiles Lisboa (HAL), no Bonfim; e o Hospital Genésio Rêgo, que também conta com ponto de apoio no Colégio Militar Tiradentes, localizado na Vila Palmeira.

A 23ª Campanha de Vacinação contra a Gripe foi dividida em três etapas, acontece até o dia 9 de maio e tem o objetivo imunizar 90% dos membros dos grupos prioritários, totalizando 2.393.971 pessoas.

“O Ministério da Saúde organizou uma pauta de distribuição de 15 remessas. Para esta primeira etapa o Maranhão recebeu aproximadamente 270 mil doses”, disse a chefe do Departamento de Controle e das Doenças Imunopreveníveis da SES, Halice Figueiredo.

De acordo com o diretor clínico da Policlínica Cidade Operária, Guilherme Carneiro, no período chuvoso aumentam os registros de síndrome gripal nas urgências e emergências. “Neste momento em que ainda estamos enfrentando a pandemia, muitos dos sintomas entre o coronavírus e os da Influenza são semelhantes. Assim, pessoas imunizadas contra a gripe não precisarão procurar as unidades de saúde, evitando a sobrecarga de atendimentos, permitindo dar maior atenção aos casos mais graves das duas enfermidades”, pontuou.

Destaca-se que, conforme orientação do Ministério da Saúde, as vacinas contra a gripe e Covid-19 não poderão ser administradas de forma simultânea. Ou seja, as pessoas que forem a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) vacinar contra Influenza, mas que ainda não tiverem tomado a primeira dose contra o coronavírus deverão, preferencialmente, imunizar contra a Covid-19 e agendar a vacina Influenza, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre cada uma.

A segunda etapa da vacinação contra a gripe começará no dia 11 de maio, priorizando idosos com 60 anos ou mais, bem como dos professores das escolas públicas e privadas.

Já a terceira etapa, de 9 de junho a 9 julho, tem como público-alvo as pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso. Também fazem parte da terceira etapa os trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade.

Na Campanha de Vacinação do ano passado, o Maranhão recebeu 2.463.000 doses e ultrapassou a meta vacinal com a cobertura de 101,01% no total geral de todos os grupos prioritários. Ao todo foram imunizadas 1.752.958 pessoas, possibilitando que o estado ocupasse a 6ª posição no ranking nacional.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!