EDUCAÇÃO

Jornada de Alfabetização Sim, Eu Posso! no Maranhão é referência no país

A Jornada de Alfabetização Sim, Eu Posso!, promovida pelo Governo do Estado, em parceria com Movimento dos Trabalhadores Rurais sem… [ ]

9 de julho de 2021

A Jornada de Alfabetização Sim, Eu Posso!, promovida pelo Governo do Estado, em parceria com Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) para alfabetizar jovens, adultos e idosos em municípios maranhenses com baixos indicadores sociais, tornou-se referência no país. Nesta quinta-feira (8), uma comitiva do município de Maricá, no estado do Rio de Janeiro, foi recebida na Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para conhecer o programa e as estratégias para implementação no município fluminense.

O vice-prefeito Diego Zeidan, a deputada estadual do Rio de Janeiro, Zeidan e a diretora presidente do Banco Mumbuca, Manuela Mello, foram recepcionados pelo subsecretário da Seduc, Danilo Moreira; a secretária adjunta de Gestão da Rede e da Aprendizagem, Nádya Dutra; a chefe de gabinete da secretaria adjunta, Patrícia Mesquita; pelo coordenador do MST no Maranhão, Jonas Borges; e por Simone Silva, que atuou como coordenadora da jornada Sim, Eu Posso! no Maranhão.

“A gente veio conhecer esse projeto de combate ao analfabetismo porque queremos levá-lo para Maricá. O estado do Maranhão é uma inspiração para nós, aqui tem diversas políticas inovadoras voltadas para a população e a prefeitura de Maricá veio conhecer esses projetos, principalmente o Sim, Eu Posso!, para zerar o analfabetismo em Maricá e torná-la território livre de analfabetismo”, enfatizou Diego Zeidan.

“Eu, como deputada estadual, quero levar o Sim, Eu Posso! para o estado, porque o Governo Flávio Dino é um governo de referência no Brasil. A gente tem acompanhado de longe. E essa troca de experiências é fundamental. Quando a gente vem para cá conhecer projetos como esse, é importantíssimo”, revelou a deputada Zeidan.

Danilo Moreira destacou os investimentos do Governo do Estado em educação, o que tornou o Maranhão referência para o Brasil, tanto pela valorização dos professores, quanto em ações pedagógicas com foco na aprendizagem.

“Muitos estados nos procuraram para conhecer a política salarial de valorização que colocou o Maranhão no topo da lista de remunerações da categoria. Quando o governador Flávio Dino assumiu a gestão, o IDEB [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica] estava em queda, com a determinação política do governador de priorizar a educação, conseguimos reverter esse quadro e colocar os índices educacionais maranhenses em uma trajetória histórica de crescimento”, apontou o subsecretário.

Política de Alfabetização

A secretária adjunta de Gestão da Rede e da Aprendizagem, Nádya Dutra, explicou que o Sim, Eu Posso! teve início em um momento de enfraquecimento da política nacional de alfabetização por parte do Governo Federal e, no Maranhão, o processo de adesão à jornada foi expressivo, tendo em vista que pessoas alfabetizadas pela jornada seguiram para a escolarização.

“A jornada foi uma política de inclusão social, mas também de escolarização. Além dos ciclos já realizados no Maranhão, temos um próximo planejado que está aguardando em virtude da pandemia”, realçou.

A coordenadora da jornada, Simone Silva, que é do MST, apontou os resultados da jornada e citou aspectos do trabalho desenvolvimento nos municípios.

“Foi muito positivo. Tivemos o envolvimento de diversos segmentos sociais daqueles municípios. Os educadores tiveram acesso a um acervo de conteúdos importantes, trabalhamos os círculos de cultura com a comunidade local, fizemos aulas públicas e ainda tivemos uma ação fundamental que foram as consultas e distribuição dos óculos aos alfabetizandos”, explicou a coordenadora.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!