Levantamento sobre Aedes aegypti indica áreas de risco em São Luís

O Levantamento de Índice Rápido de Aedes aegypti, conhecido como LIRAa, indicou que as arboviroses, que incluem o vírus da… [ ]

24 de maio de 2019

O Levantamento de Índice Rápido de Aedes aegypti, conhecido como LIRAa, indicou que as arboviroses, que incluem o vírus da dengue, zika vírus, febre chikungunya e febre amarela, ainda são preocupação em diversas regiões da Grande São Luís.

Diante dessa constatação, secretários e técnicos da área de saúde dos municípios de São Luís, Paço do Lumiar, Raposa e São José de Ribamar, que fazem parte do Comitê de Arboviroses, estão analisando ações de prevenção e combate dessas doenças.

Por meio do LIRAa é possível descobrir como está a situação do município em relação à infestação de arboviroses, bem como quais os bairros mais críticos e quais depósitos de focos são predominantes na área.

“Daí a extrema importância deste levantamento para a elaboração de ações de combate e prevenção”, destaca o presidente da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), Lívio Jonas Mendonça Corrêa.

No mais recente levantamento, os bairros Cidade Olímpica e Ilhinha são os pontos com maior infestação, devido ao armazenamento inadequado de água. “Também devemos considerar o baixo número de agentes de saúde atuando nas ruas e nas casas”, ressalta o coordenador do Comitê de Arboviroses e do Programa da Dengue, Pedro Souza Tavares.

Outra localidade com bastante infestação é a Vila Luizão. “Lá essa situação se deve à quantidade de lixo acumulada nas ruas”, acrescenta o coordenador.

Integração

Lívio Corrêa alerta que é importante que os gestores municipais desenvolvam ações e campanhas para prevenção das doenças. “Cada um deve fazer a sua parte, inclusive no que se refere a registrar número de casos”, destaca.

Para Lívio Corrêa, levantamentos como o LIRAa são importantes pois facilita as tomadas de decisão. “A partir dos dados, os gestores municipais podem criar estratégias mais efetivas para combater o mosquito”, justificou.

Encaminhamentos 

O Levantamento de Índice Rápido de Aedes aegypti é apresentado durante as reuniões do Comitê Municipal de Arboviroses, que acontecem todos os meses. Este ano, já foram realizadas quatro.

“Com a AGEM, realizamos apenas uma e há outra programada para o final deste mês”, revela Pedro Sousa Tavares, ao fazer referência a reunião que acontecerá no próximo dia 31. Na ocasião, será definida, entre outras ações, mais uma edição do Dia D de Combate às Arboviroses. “Definiremos data e local da ação”, informa Lívio Corrêa.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!