EDUCAÇÃO

Live defende adiamento do cronograma das provas do Enem devido à pandemia do coronavírus

Na próxima terça-feira, 19 de maio, o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, realizará uma live com o presidente… [ ]

17 de maio de 2020

Na próxima terça-feira, 19 de maio, o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, realizará uma live com o presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Iago Montalvão e, com o ex-presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), Pedro Gorki.

Com o tema #AdiaEnem: a pandemia e a responsabilidade social de adiar o Enem, o debate acontecerá no canal do YouTube da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), às 16h.

A Live tem como objetivo chamar a atenção sobre a necessidade de adiamento do cronograma das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), medida defendida por diversas autoridades e entidades educacionais, devido à pandemia do novo coronavírus que suspendeu as aulas presenciais nas escolas de todo o país.

O edital do exame divulgado pelo instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) manteve a realização das provas presenciais para os dias 1º e 8 de novembro deste ano.

O secretário Felipe Camarão destaca como um debate oportuno, pois são diversas entidades ligadas à educação em todo o país que têm alertado para a necessidade desse adiamento. “Os estudantes não estão em condições de igualdade para a realização do Exame, já que neste momento de pandemia as aulas presenciais tiveram que ser suspensas e o trabalho remoto passou a ser utilizado com maior frequência. Apesar de sua importância, as atividades a distância não conseguem alcançar toda classe estudantil, isso porque muitos não têm acesso às ferramentas necessárias para a realização das tarefas virtuais. Sem contar que todos estamos vivenciando momentos de muito estresse, que tende a afetar o psicológico de muita gente. Manter o calendário do Enem da forma como está é estimular as desigualdades sociais e educacionais que duramente já enfrentamos em nosso país”, destacou.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!