Mais de 8 mil conduções de detentos para audiências são registradas em 2017

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), realizou 8.716 conduções de presos a… [ ]

28 de janeiro de 2018

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), realizou 8.716 conduções de presos a audiências, em 2017. O número representa um aumento registrado pela Supervisão de Segurança Externa (SSE) do sistema prisional de 28.84% em relação a 2016, quando houve 6.203 missões.

Só na Região Metropolitana de São Luís foram 7.391 detentos levados para audiências. Em comarcas do interior do estado, ocorreram 1.325 conduções. Ao longo do ano, o Governo do Estado investiu pesado no aparelhamento carcerário maranhense com a entrega, por exemplo, de viaturas totalmente equipadas para as missões de escolta.

“Em 2017, a Supervisão de Segurança Externa (SSE) da Seap recebeu do governador Flávio Dino cinco viaturas modelo Renault Máster Furgão padronizadas para realizar as missões. Com certeza, isso dinamizou os trabalhos das audiências de custódia, instrução e júri”, explica o secretário da Seap, Murilo Andrade de Oliveira.

Com a entrega dos cinco novos veículos, chega a 23 o número de carros à disposição da SSE para missões de translado de presos, no estado. No total, são 70 homens e mulheres, entre Agentes Estaduais de Execução Penal (efetivos) e temporários que realizam, diariamente, as conduções dos internos de suas respectivas unidades.

Os investimentos da gestão estadual, portanto, são de extrema importância para quem está à frente da execução desse serviço. “A SSE é fundamental para garantir a segurança nas missões das unidades prisionais e escolta dos presos, não importa o objetivo determinado”, disse o supervisor da SSE da Seap, Luís Gustavo da Costa.

Integram a Supervisão de Segurança Externa (SSE) da Seap o Núcleo de Escolta e Custódia (NEC), e, também, o Núcleo de Escolta de Saúde (NES). Também está sob a competência da SSE a realização dos trabalhos de segurança no entorno dos estabelecimentos penais, na abordagem de veículos considerados suspeitos e revistas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!