SEGURANÇA

Maranhão tem nova queda nos homicídios de negros e jovens, diz Atlas da Violência

Desde 2015, o Maranhão tem reduzido o número de homicídios de negros e jovens, de acordo com a mais recente… [ ]

30 de agosto de 2020

Desde 2015, o Maranhão tem reduzido o número de homicídios de negros e jovens, de acordo com a mais recente edição do Atlas da Violência. O estudo é uma parceria entre o Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

A taxa de homicídios de negros por 100 mil habitantes caiu 10,4% entre 2017 e 2018. Os dados de 2019 ainda não foram tabulados pelo Ipea.

A taxa vinha subindo de forma acelerada até 2014. Entre 2008 e 2014, ela quase dobrou. A partir de 2015, tem caído de forma permanente.

A redução da violência contra os jovens também é confirmada pelo Atlas da Violência. Essa faixa corresponde a pessoas entre 15 e 29 anos, a mais vulnerável no Brasil.

Nesse grupo, a queda entre 2017 e 2018 foi de 12,1%. A taxa vem caindo desde 2015, após forte aumento até 2014.

Queda geral

Levando em conta toda a população, também há diminuição consistente dos homicídios. Segundo o Atlas da Violência, a queda foi de 9,5% entre 2017 e 2018.

Entre 2008 e 2014, os assassinatos no Maranhão aumentaram ano a ano, até chegar à taxa de 35,3 homicídios a cada 100 mil habitantes.

De lá para cá, a taxa vem caindo anualmente, chegando a 28,2 por 100 mil habitantes em 2018.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!