LUTO

Morre o ex-deputado Sálvio Dino, pai do governador do Maranhão

O ex-deputado estadual e ex-prefeito de João Lisboa, Sálvio Dino, pai do governador Flávio Dino, morreu nesta segunda-feira (24), em… [ ]

24 de agosto de 2020

O ex-deputado estadual e ex-prefeito de João Lisboa, Sálvio Dino, pai do governador Flávio Dino, morreu nesta segunda-feira (24), em São Luís, vítima do novo coronavirus.

Sálvio Dino foi diagnosticado com Covid-19 há algumas semanas e iniciou tratamento hospitalar na cidade de Imperatriz, posteriormente sendo transferido para a a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital Carlos Macieira, em São Luís.

O governador Flávio Dino comunicou a morte do pai em sua conta pessoal nas redes sociais. Ao citar versos do poema de Gonçalves Dias, ele afirmou que Sálvio Dino teve longa vida, com muitas lutas. Teve o mandato de deputado estadual cassado e foi preso arbitrariamente pela ditadura militar em 1964, “acusado” de ser comunista. “Nos últimos dias deu a derradeira lição: profundo amor pela vida. Lutou com humildade e coragem”, escreveu.


Dino afirmou ainda que o pai tinha muita fé em Deus . “A primeira vez que o vi discursar foi em uma reunião no Seminário Santo Antônio, nos anos 70. Eu era bem criança. No nosso último encontro, falamos sobre política, futebol e poesia. Ele agora está no Reino”.

O governo do Estado divulgou nota de pesar pelo falecimento de Sálvio Dino. Leia a íntegra:

O Governo do Maranhão lamenta profundamente o falecimento do ex-deputado estadual e ex-prefeito de João Lisboa, Sálvio Dino, aos 88 anos, vítima de Covid-19.

Sálvio Dino nasceu em 5 de junho de 1932 em Grajaú, e era bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito de São Luís.

Homem da literatura, Sálvio Dino ocupava a cadeira número 32 da Academia Maranhense de Letras. Suas obras incluíam poesias, contos, crônicas e relatos históricos e biográficos.

Na vida política, Sálvio Dino foi um grande defensor das instituições democráticas. Foi preso e teve seus direitos políticos cassados pela ditadura militar, em 1964.

O Governo se solidariza em especial com a família e os amigos de Sálvio Dino neste momento de perda e dor.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!