SEGURANÇA

Operações da Polícia Civil resultam em aumento nas prisões e apreensões

Balanço da Polícia Civil referente às operações executadas no Maranhão apontam crescimento nas prisões e apreensões de armas e drogas,… [ ]

3 de fevereiro de 2022

Balanço da Polícia Civil referente às operações executadas no Maranhão apontam crescimento nas prisões e apreensões de armas e drogas, em 2021. Somaram 5.728 prisões, de janeiro a dezembro do ano passado, número que representa um aumento de 50%, em comparação ao mesmo período de 2020, que teve 3.810 pessoas presas.

Os números são a compilação das prisões em flagrante, preventivas, definitivas, temporárias, prisão civil, de internação provisória, apreensão em flagrante e mandados de recaptura. Os casos são, em boa parte, relacionados a crimes violentos letais e intencionais – homicídios, lesão corporal com morte e latrocínios (roubo seguidos de morte).

Nas operações, foram apreendidas armas e drogas. Segundo o relatório policial, em relação a apreensão de armas de fogo, houve um aumento de 104%, quando comparado ao mesmo período de 2020. Ano passado somaram 1.007 armas apreendidas, contra 494 no ano anterior.

A apreensão de drogas cresceu 36% no período. Foram 3,4 toneladas de diversos entorpecentes retirados do crime, em 2021, contra 2,5 toneladas no ano anterior. O aumento nestas apreensões é atribuído à uma ação mais direcionada para crimes como assaltos e tráfico de drogas, explica o delegado-geral adjunto operacional, Danilo Veras Gonçalves.

“São crimes de maior ocorrência e que acabam levando a outros, a exemplo dos homicídios. Quando estas criminalidades são combatidas, consequentemente, reduz-se também as demais. Nosso planejamento é no sentido de combater as grandes organizações criminosas e retirar o poder de fogo destes grupos”, explicou o delegado Danilo Veras.

O relatório aponta redução de 33%, nos crimes contra instituições financeiras – agências bancárias e afins. Enquanto em 2020 somaram 24, ano passado foram apenas 16 ocorrências deste tipo. Ainda no período, a Polícia Civil cumpriu 1.469 mandados de busca e apreensão, em 2021, representando aumento de 44%, em comparação ao ano anterior, quando somaram 1.017 cumprimentos destes mandados.

O delegado Danilo Veras destaca a atuação reforçada das equipes, apesar das dificuldades causadas pela pandemia do coronavírus. “Mesmo neste cenário de pandemia, a Polícia Civil intensificou as operações e atuamos integrados a outros grupamentos da corporação e do sistema. Esse planejamento tem tido êxito”, frisou. As ações têm apoio ainda da Polícia Militar.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!