CORONAVÍRUS

Por meio de decreto, governador convoca bombeiros civis para organizar as filas da Caixa Econômica

“Em razão da desorganização no atendimento da Caixa, sem que o Governo Federal tome qualquer providência, vamos contratar pessoas para… [ ]

2 de maio de 2020

“Em razão da desorganização no atendimento da Caixa, sem que o Governo Federal tome qualquer providência, vamos contratar pessoas para ajudar a orientar o trabalho. Teremos 200 bombeiros civis atuando nas agências da Caixa, visando organizar o atendimento. A coordenação ficará por conta do Corpo de Bombeiros do Maranhão. Depois vamos cobrar da Caixa o ressarcimento ao Governo do Estado, uma vez que a obrigação jurídica é deles”, disse o governador.

Inicialmente os bombeiros civis atuarão nas cidades que integram a Ilha de São Luís, que são os municípios que apresentam maior número de casos confirmados e óbitos por coronavírus. O decreto assegura que, se houver aumento na demanda, novos bombeiros poderão ser requisitados. O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão é o órgão responsável pela inscrição dos bombeiros civis e organização das filas dos bancos.

“É muito importante o pagamento da Renda Básica para as famílias maranhenses. O que temos visto é que, infelizmente, a forma, a maneira como esse pagamento vem sendo feito revelou uma sucessão de equívocos. Estamos ajudando ao contratar pessoas para organizar as filas. Espero que isso ajude a Caixa e os bancos a cumprirem as decisões judiciais e os decretos”, assegurou Flávio Dino.

A requisição administrativa dos bombeiros civis é temporária e pode durar até 60 dias, prazo que poderá ser prorrogado ou antecipadamente encerrado, caso a Caixa adote ou não as medidas necessárias para organizar as filas dos bancos e impedir, dessa maneira, maior disseminação do coronavírus em todo o estado.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!