MEIO AMBIENTE

Porto do Itaqui se mantém no top 3 da gestão ambiental

O Porto do Itaqui confirmou o seu lugar entre os três portos públicos com melhor desempenho ambiental do Brasil. O… [ ]

14 de agosto de 2020

O Porto do Itaqui confirmou o seu lugar entre os três portos públicos com melhor desempenho ambiental do Brasil. O ranking do Índice de Desempenho Ambiental Portuário (IDA) referente a 2019 foi divulgado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), na tarde desta quinta (13). Com 97,15 pontos (1,67 acima da marca anterior), o Porto do Itaqui está à frente de Santos e Pecém, respectivamente, em quarta e quinta posições.

O Porto de Itajaí (SC) lidera o ranking entre os portos públicos, com 99,47 pontos, seguido por Paranaguá (PR), com 98,65 pontos. Entre os TUPs, o Porto Itapoá Terminais Portuários de Santa Catarina ficou em primeiro, com 99,26 pontos e em seguida ficaram o terminal Marítimo de Ponta da Madeira (MA) e Portonave – Terminais Portuários de Navegantes (SC).

Referência no setor portuário, o IDA é composto por 38 indicadores relacionados a conformidades legais vigentes no país e boas práticas em gestão ambiental, saúde e segurança de operações.

“Dentro da nossa política de governança, o meio ambiente é um dos principais pilares, junto com a qualidade e a segurança. Um grande passo para nós, nessa área, foi a certificação na ISO 14001:2015, desde 2018, o que aumentou ainda mais a nossa responsabilidade socioambiental. O modelo de gestão ambiental que praticamos no Porto do Itaqui abrange capacitação de nossa equipe, investimentos em infraestrutura e o IDA tem servido de referência para nós nesse processo de melhoria contínua e também para todos os portos do país”, afirma o presidente do Itaqui, Ted Lago.

Dentre as melhorias implementadas pelo porto público do Maranhão na área ambiental estão a troca de todo o sistema de iluminação por lâmpadas de led, o que reduziu o consumo; a eliminação dos copos descartáveis de plástico e um extenso programa de monitoramento de resíduos que vai além das exigências dos órgãos de controle. O Porto do Itaqui é signatário do Pacto Global das Nações Unidas e utiliza algumas ferramentas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, como a preservação dos recursos hídricos.

Sobre o IDA

O índice é aplicado anualmente e nesta edição avaliou 31 portos organizados e 92 terminais de uso privado por meio de 38 indicadores agrupados em quatro categorias: econômico-operacionais, sociológico-culturais, físico-químicos e biológico-ecológicos. Esses indicadores fornecem informações que auxiliam gestores e tomadores de decisões e estimulam a adequação do setor portuário à legislação e às melhores práticas de gestão ambiental.

O IDA, aplicado desde 2012 pela Gerência de Meio Ambiente e Sustentabilidade (GMS), é a principal ferramenta para avaliação da gestão ambiental de instalações portuárias reguladas pela ANTAQ.

Para o diretor da ANTAQ, Adalberto Tokarski, o IDA é uma ferramenta importante para avaliação da gestão ambiental e da gestão portuária nas instalações. “O IDA gerou uma competição saudável entre as instalações portuárias, que buscam melhorar seu resultado no IDA e as suas ações sustentáveis”, destacou, informando que o índice fez os portos e os terminais privados aumentarem seus orçamentos para as práticas ambientais.

De acordo com a diretora interina da ANTAQ, Gabriela Costa, “o IDA já é uma ferramenta bem estabelecida e conta com muito respeito do setor portuário. A Agência, priorizando o desenvolvimento sustentável e tendo o setor portuário como fonte de possíveis impactos ambientais, busca com o IDA avaliar a gestão ambiental das instalações e, dessa forma, contribuir para o desenvolvimento e expansão das boas práticas de sustentabilidade”.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!