Professor de Centro Educa Mais é selecionado pela Embaixada América para formação científica

O professor Carlos Augusto Veras, do Centro Educa Mais Poeta Antônio José, escola da rede estadual de ensino, em Santa… [ ]

5 de fevereiro de 2018

O professor Carlos Augusto Veras, do Centro Educa Mais Poeta Antônio José, escola da rede estadual de ensino, em Santa Inês, foi selecionado pela Embaixada Americana para participar de uma formação de professores na área de Ciências Exatas, que acontece de 19 a 23 de fevereiro, na cidade de São Paulo.

A formação faz parte do Programa Stem TechCamp Brasil, uma iniciativa da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil em parceria com o Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico (LSI – TEC) e apoio da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). O programa tem como objetivo estruturar uma rede de multiplicadores formada por gestores de Secretarias Estaduais de Educação e de professores líderes de ações escolares em Ciências, Tecnologia, Engenharias e Matemática (STEM), que tenham potencial e liderança para articular e aprimorar ações existentes, assim como elaborar e implantar novas ações voltadas à aprendizagem ativa de STEM nas redes públicas de educação básica do Brasil.

Cada estada teve um professor escolhido para participar da formação. Os critérios de seleção foram o grau de envolvimento com projetos de divulgação científica, o número de premiações em feiras de tecnologia, Olimpíadas Estudantis, além do currículo.

Carlos Augusto Veras é professor de Física do Centro Educa Mais Poeta Antônio José, onde trabalha com Educação Integral. Também é responsável pelas disciplinas eletivas de Robótica e Astronomia. Na escola, sempre está à frente de projetos de iniciação científica que levam os alunos a descobrirem suas potencialidades, como: Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA), Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), e Olimpíada Brasileira de Física, nas quais já teve alunos premiados com medalhas de bronze, prata e ouro, em várias edições nacionais. No ano passado, o professor Veras levou a escola ao primeiro lugar na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, com o projeto uma “Luva com Sistema Sensorial para Pessoas com Deficiência Visual”.

Um dos objetivos desta formação é que cada estado tenha uma equipe de multiplicadores que trace um planejamento e estratégias para atividades voltadas ao desenvolvimento de projetos científicos nas escolas, no modelo Stem.

“Então esta escolha para que eu vá representar o Maranhão no Programa Stem TechCamp Brasil é resultado de todo esse trabalho, que me dá muito prazer em fazer e que tem trazido muitos resultados positivos na escola. E eu fico extremamente feliz com essa oportunidade. E espero voltar com muito mais bagagem para trabalhar com meus alunos. Eu acredito na importância desse envolvimento dos estudantes com a ciência e a tecnologia. Quantos cientistas podem ser despertados, se tivermos um trabalho estimulante e instigante em sala de aula”, disse o professor Augusto Veras.

Durante a formação, cada professor terá oportunidade de apresentar uma experiência científica que já desenvolveu em sua escola. O professor Veras leva na bagagem a experiência da “Luva com Sistema Sensorial para Pessoas com Deficiência Visual”. Os cinco melhores projetos serão escolhidos para serem apresentados na maior Feira Internacional de Ciência e Engenharia, na cidade de Pittssburgh, Pensilvânia, nos Estados Unidos, em maio.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!