SAÚDE

Profissionais da Fesma percorrem aldeias e auxiliam na vacinação de indígenas contra a Covid-19

Desde que os povos indígenas foram apresentados como grupo prioritário a ser protegido contra o coronavírus (Covid-19), os profissionais da… [ ]

2 de fevereiro de 2021

Desde que os povos indígenas foram apresentados como grupo prioritário a ser protegido contra o coronavírus (Covid-19), os profissionais da Força Estadual de Saúde do Maranhão (Fesma) passaram também a atuar na Campanha de Vacinação. São médicos e enfermeiros que estão trabalhando em parceria com agentes do Distrito Sanitário Indígena (DSEI), com a missão de imunizar as oito etnias existentes no estado.

“O Maranhão tem seguido todas as diretrizes apontadas pelo Ministério da Saúde. Mais de 18 municípios do estado possuem a presença indígena aldeada. Dessa forma, designamos que os nossos profissionais da Fesma pudessem integrar essa força-tarefa para que possamos atingir 100% desse público em específico”, disse a secretária adjunta de Políticas de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Waldeise Pereira.

Profissionais da Força Estadual de Saúde estão em campo auxiliando os agentes de Atenção à Saúde Indígena do DSEI. Juntos, eles somam quase 170 profissionais que estão percorrendo as oito etnias presentes no estado, levando doses do imunizante contra a Covid-19.

Durante o enfrentamento da pandemia, a Fesma tem atuado como importante estratégia de fortalecimento das ações de Atenção Primária em Saúde junto à população indígena. Dessa forma, o trabalho das equipes contribui para a redução de desigualdades no acesso aos serviços de saúde aos grupos populacionais de maior vulnerabilidade, especialmente neste momento de grave situação epidemiológica consequente da pandemia pelo SARS-COV-2.

Segundo a coordenadora da Fesma, Cheila Farias Caldas, o objetivo é fazer a prestação de serviço de saúde com ênfase no acolhimento e efetividade. “O nosso objetivo é sobrepor as diferenças culturais dos povos indígenas, garantindo a promoção à saúde e a preservação da vida”, afirmou.

Segundo a Coordenação de Imunização do DSEI, aproximadamente 6 mil indígenas já foram imunizados no estado. O Maranhão possui mais de 37 mil indígenas em seu contingente populacional, distribuído em oito etnias. São elas: Guajajara, Awá-Guajá, Ka’Apor, Krenyê, Canela, Krikati, Gavião e Timbira.

Prevenção e assistência

Em atenção à população indígena, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), por intermédio de profissionais da Força Estadual de Saúde do Maranhão (Fesma), têm promovido ações de prevenção à Covid-19 nas terras indígenas. Regularmente, as equipes realizam a distribuição de máscaras, com serviços como consultas médicas, aplicação de testes rápidos, levando aos indígenas orientações preventivas.

O Governo do Estado também definiu um fluxo de atendimento aos indígenas com sintomas da Covid-19, que contempla desde a porta de entrada até o encaminhamento para as unidades referências.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!