Projeto ‘Conversas Acadêmicas’ leva debates sobre transparência e controle social às universidades

Com objetivo de estabelecer diálogo com a comunidade acadêmica sobre transparência, controle social e suas implicações na sociedade e no… [ ]

17 de janeiro de 2018

Com objetivo de estabelecer diálogo com a comunidade acadêmica sobre transparência, controle social e suas implicações na sociedade e no Governo do Maranhão, a Secretaria de Estado de Transparência e Controle (STC) realizou ao longo de 2017 uma série de visitas a universidades para promover o projeto “Conversas Acadêmicas”.

O projeto visa a promoção da democracia participativa, da efetividade dos direitos humanos e do combate à corrupção, além de incrementar melhorias dos serviços públicos do Governo do Maranhão, tendo como foco a produção de conhecimento científico na área de transparência, controle, combate à corrupção e ouvidoria.

Em 2017, o projeto foi levado à Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), à Universidade Dom Bosco (UNDB) e à Universidade Ceuma. Ao todo, cerca de 200 estudantes participaram dos debates.

“A ideia dos debates nessa temática é a própria importância que ela tem no âmbito da democracia. Trabalhar controle social e transparência é trabalhar o conceito de democracia que a gente quer construir”, explicou Igor Almeida, professor da Universidade Dom Bosco.

“A gente necessita de um Estado que esteja aberto para o diálogo. Esse debate entre a UNDB e a Secretaria de Transparência é uma oportunidade do Estado de expor os mecanismos de controle social e nós, como cidadãos e pesquisadores, acionemos esses mecanismos”, completou.

O secretário de Transparência e Controle, Rodrigo Lago, destacou o empenho da gestão realizada pelo governador Flávio Dino para transparência das ações. “Desde 2015 que a STC vem realizando capacitações cidadãs, juntamente com outros órgãos da Rede de Controle. Em 2017, para além de formar cidadãos como os auditores sociais, iniciamos o projeto ‘Conversas Acadêmicas’, dialogando com estudantes do ensino superior, apresentando as ferramentas de transparência do Governo do Estado, mas também coletando contribuições para o aperfeiçoamento do controle interno”, explicou.

“Nosso objetivo é contribuir para a formação daqueles que serão o futuro do nosso Estado e do nosso país, talvez até serão futuros gestores públicos, ao mesmo tempo que são convidados desde logo a exercerem a cidadania a partir do controle dos gastos públicos”, comentou o secretário Rodrigo Lago.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!