SAÚDE

Reforçado fluxo de atendimento para casos da Covid-19 no Maranhão

O Governo do Estado reforça o fluxo montado para garantir a rapidez no atendimento aos casos da Covid-19 em todo… [ ]

1 de março de 2021

O Governo do Estado reforça o fluxo montado para garantir a rapidez no atendimento aos casos da Covid-19 em todo o Maranhão, em especial nas regiões que apresentam o maior número de casos da doença. Devem procurar assistência, pacientes com sintomas moderados e graves, como febre, dor de cabeça persistente, perda do olfato e paladar, além da falta de ar.

De acordo com o secretário adjunto de Assistência à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Carlos Vinicius, o Governo tem trabalhado diariamente verificando o andamento da pandemia, o perfil epidemiológico e como os casos têm se comportado em cada Regional de Saúde.

“Por isso, tanto na Região Metropolitana de São Luís quanto no interior do estado, reforçamos o fluxo de atendimento para casos da Covid-19. Além disso, temos feito a abertura de novos leitos e percebemos que a incidência da doença tem aumentado, como nas regiões de São Luís, Imperatriz, Santa Inês entre outras”, afirma o secretário adjunto Carlos Vinícius.

Na Grande Ilha, as portas de entrada da rede estadual são as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Vinhais, Araçagi, Parque Vitória, Cidade Operária ou Paço do Lumiar. Ao chegar nessas unidades, o paciente será avaliado pelo médico e, se necessário, será encaminhado para testagem e assistência em um dos hospitais de referência da capital: Hospital Dr. Genésio Rêgo, Hospital Dr. Raimundo Lima, Hospital Dr. Carlos Macieira, Hospital de Cuidados Intensivos.

Já no interior do estado, além das Unidades Básicas de Saúde definidas pelos municípios, alguns contam com o reforço de UPAs Estaduais que atuam como porta de entrada. Em regiões onde se concentram o maior número de casos, um fluxo específico foi definido, como nas Regionais de Saúde de Imperatriz, Balsas, Santa Inês e Pinheiro.

Imperatriz

Na Região de Saúde de Imperatriz, com a reorganização do fluxo de atendimento, os pacientes com sintomas da Covid-19 são atendidos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Bernardo Sayão, que atende exclusivamente os pacientes com suspeita da doença. A rede de assistência a casos da Covid-19 na região também inclui como porta de entrada a UPA São José, da gestão municipal. A unidade atende casos não-Covid e pacientes com sintomas mais leves da doença.

Os casos leves e moderados do novo coronavírus são encaminhados para a Rede Municipal de Saúde, que tem como referência o Hospital de Campanha Municipal, e os casos avaliados como graves são transferidos para o Hospital Macrorregional de Imperatriz e Hospital Materno Infantil, ambos de gestão estadual, que dispõem de leitos de enfermaria e UTI para tratamento da doença.

Para reforçar o atendimento na região, o Governo do Estado, em parceria com a Suzano, está montando um Hospital de Campanha que atenderá casos leves e moderados da Covid-19.

Balsas

Já na Região de Saúde de Balsas, pacientes com sintomas leves e moderados são tratados nos próprios municípios, enviando para o Hospital Regional de Balsas apenas os casos graves que necessitem de leitos de UTI. No caso da cidade de Balsas, os pacientes leves e moderados devem procurar atendimento no Hospital de Campanha montado pela gestão municipal.

Santa Inês

Na Região de Saúde de Santa Inês, a rede de atendimento conta com unidades municipais e hospitais da rede estadual de saúde. Os hospitais de Viana e Santa Luzia do Paruá atendem pacientes dos municípios desta Regional de Saúde com a Covid-19, sendo o Hospital Macrorregional Tomás Martins, em Santa Inês, a unidade de referência para o atendimento aos casos graves de pacientes desses municípios que compõem a região.

Pinheiro

Já na Região de Saúde de Pinheiro, além das unidades municipais para atendimento dos casos leves da doença, para assistência aos casos mais graves, pacientes dos municípios que fazem parte dessa regional contam com o Hospital Regional da Baixada Maranhense Dr. Jackson Lago, na cidade de Pinheiro.

Os pacientes também podem ser transferidos para o Hospital Regional de Viana e o Hospital Regional de Santa Luzia do Paruá, unidade que foi entregue pelo Governo do Estado para reforçar o atendimento aos casos da Covid-19.

Nos demais municípios, a porta de entrada para atendimento é nas unidades básicas de saúde e, dependendo da avaliação médica, o paciente pode ser encaminhado para uma das unidades estaduais de referência que estão distribuídas em todo o Maranhão.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!