SAÚDE

Secretários de Saúde se reúnem com ministro Nelson Teich e buscam apoio no combate ao coronavírus

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) se reuniu nesta terça-feira (5) com o ministro Nelson Teich, a fim… [ ]

6 de maio de 2020

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) se reuniu nesta terça-feira (5) com o ministro Nelson Teich, a fim de buscar apoio do Ministério da Saúde aos estados, para o fortalecimento das ações de combate ao novo coronavírus. Durante a reunião, que aconteceu via webconferência, foram destacados assuntos como a necessidade de ampliação do suporte financeiro aos estados, a aquisição de equipamentos, a habilitação de leitos e o apoio às medidas de distanciamento social.

Ao se manifestar, o 1º vice-presidente geral do Conass e secretário de Estado da Saúde do Maranhão, Carlos Lula, reforçou a importância do trabalho conjunto. “A participação do Conass não tem o objetivo de corrigir o ministério. Estamos todos juntos no meio de uma tempestade. Então, nosso desejo é que seja construída uma pauta em conjunto, para que possamos, junto com o Ministério da Saúde, desenhar uma saída para este cenário difícil que nos encontramos”, disse.

O ministro Nelson Teich, que recebeu previamente pauta sobre os assuntos abordados na reunião, ressaltou interesse em desenvolver ações conjuntas, sobretudo no que se diz respeito à elaboração de uma política de distanciamento social. “O planejamento e a execução das ações estão acontecendo no ritmo mais rápido possível. Esse é um trabalho das três esferas, isso é claro e não existe qualquer posição do Ministério da Saúde diferente disso. Precisamos estar alinhados, inclusive em relação ao distanciamento social”, afirmou o ministro.

O chefe do Ministério da Saúde foi questionado sobre a aquisição e envio de novos testes e insumos, bem como de EPIs, respiradores e outros equipamentos, a habilitação de novos leitos de UTI e de Unidades de Pronto Atendimento, o financiamento dos hospitais de campanha, o posicionamento do Ministério quanto ao distanciamento social, o envio de recursos humanos e financeiros, entre outros assuntos.

“Precisamos receber recursos proporcionais ao custo que os Estados estão tendo. A habilitação de novos leitos também ajudaria bastante os estados, que têm arcado com o custeio desses leitos”, explicou o presidente do Conass e secretário de Estado da Saúde do Pará, Alberto Beltrame.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!