Segundo ato contra corte de verbas na Educação acontece nesta quinta-feira (30) em São Luís

A segunda manifestação contra os cortes na educação está marcada para acontecer em São Luís nesta quinta-feira (30), com concentração… [ ]

30 de maio de 2019

A segunda manifestação contra os cortes na educação está marcada para acontecer em São Luís nesta quinta-feira (30), com concentração às 15h, na Praça Deodoro.

Alunos e professores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) protestam contra os cortes que podem levar ao fechamento das duas instituições a partir do segundo semestre.De acordo com um levantamento da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da CUT, são cerca de 150 cidades com manifestações marcadas, seja por secundaristas, universitários, pós-graduandos, professores e trabalhadores.

A mobilização se iniciou ainda nesta manhã, quando docentes mantiveram a entrada da UFMA paralisada até 9h.

Em nota oficial, a universidade sugeriu a paralisação das atividades do dia e convocou a comunidade estudantil a participar do ato à tarde. “Dada a gravidade da situação que se apresenta, haja vista afetar o cotidiano das Instituições Públicas de Ensino Superior e ameaçar seu pleno funcionamento no segundo semestre de 2019, a manifestação de hoje torna-se um marco histórico fundamental para que se reveja essa decisão e se compreenda (…) que educação é investimento no futuro do país, é a possibilidade do desenvolvimento social, cultural, tecnológico e humano”, diz a nota da UFMA.

As manifestações desta quinta-feira também colocam em pauta a” reforma” da Previdência e a greve geral, marcada pelas centrais sindicais, no dia 14 de junho. A CUT e entidades filiadas, como a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam), aderiram à mobilização.

Varias tendas com exposições de projetos de pesquisa estão na praça Deodoro como parte da programação do Segundo Dia Nacional de Greve Nacional pela Educação.

No Instituto Federal do Maranhão do bairro Monte Castelo acontece o debate “a contrarreforma da previdência e seus impactos na Educação Pública”, com Amauri Fragoso, professor da Universidade Federal de Campina Grande; a atividade, que ocorre durante a manhã, também faz parte da programação do ato em defesa da educação.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!