SÃO LUÍS

Serviço de recebimento de resíduos recicláveis nos 18 Ecopontos em funcionamento na capital a partir desta segunda (15)

Atividade, que estava suspensa em decorrência da pandemia do novo coronavírus, retorna obedecendo rigorosamente às normas e padrões sanitários e… [ ]

15 de junho de 2020

Atividade, que estava suspensa em decorrência da pandemia do novo coronavírus, retorna obedecendo rigorosamente às normas e padrões sanitários e de higiene; ação integra a política de gestão de resíduos sólidos do prefeito Edivaldo

A partir desta segunda-feira (15) a Prefeitura de São Luís retornará com o serviço de recebimento de resíduos recicláveis e volumosos nos Ecopontos, que tiveram atividades paralisadas no início da pandemia de coronavírus na capital. Quem guardou resíduos recicláveis ou volumosos durante esse período em que o serviço esteve suspenso poderá procurar um dos 18 equipamentos do tipo existentes na cidade, de segunda a sábado, das 7h às 19h. Neste processo de retomada das atividades, desde o último dia 8 o serviço de coleta seletiva domiciliar, por agendamento, também está em funcionamento, respeitando rigorosamente normas e padrões de higiene.

Os Ecopontos, bem como a coleta seletiva domiciliar por agendamento, fazem parte das políticas de profissionalização da gestão de resíduos sólidos implantadas na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior que colocou São Luís como a capital do Nordeste com maior taxa de reciclagem.

“As atividades dos Ecopontos são muito importantes para o bom andamento da nossa política de gerenciamento de resíduos sólidos. Assim como os serviços regulares de coleta, estamos neste momento retomando os serviços seguindo um novo planejamento dos trabalhos, respeitando as normas atuais de saúde e de forma a prestar o melhor atendimento à população”, comentou o prefeito Edivaldo.

Nos Ecopontos podem ser entregues resíduos recicláveis secos, que são compostos, principalmente, por metais (como aço e alumínio), papel, papelão, tetrapak, diferentes tipos de plásticos e vidro, assim como os resíduos volumosos, que são aqueles que apresentam grandes volumes e dificuldade de manejo e são compostos por móveis, eletrodomésticos, pneus, sucatas, entulhos de obras, restos de poda e capina. Os Ecopontos são responsáveis pela destinação correta para o reaproveitamento dos resíduos que são recicláveis.

NOVIDADE

Como parte integrante do programa dos Ecopontos, o prefeito Edivaldo está lançando mais uma medida para incentivar a separação e descarte ambientalmente adequado dos materiais sólidos recicláveis. Em breve, os usuários dos equipamentos passarão a acumular pontos que poderão ser trocados por descontos em produtos e serviços em São Luís. Para ter acesso, a população deverá fazer um cadastro em um aplicativo que será disponibilizado ainda este mês pela Prefeitura.

Neste domingo, 14, os agentes de limpeza participaram de treinamento onde foram repassadas informações sobre a operacionalização do sistema do aplicativo a ser lançado pela Prefeitura.

ECOPONTOS

Atualmente, São Luís tem 18 Ecopontos em pleno funcionamento. Os Ecopontos foram o primeiro programa de coleta seletiva implantada em São Luís. O primeiro equipamento do tipo foi inaugurado pelo prefeito Edivaldo em maio de 2016, Ecoponto Parque Amazonas. Em quatro anos, os equipamentos já receberam mais de 36 milhões de quilos de resíduos que foram encaminhados para reciclagem.

Antes da implantação dos Ecopontos, parte significativa dos resíduos recicláveis como entulhos de obras, restos de poda e capina, móveis e eletrodomésticos sem serventia eram descartados de forma irregular nas vias públicas, formando pontos de acúmulo conhecidos popularmente nos bairros como “lixões”. Os equipamentos garantem à população a separação e descarte ambientalmente adequado dos resíduos sólidos, evitando que sejam despejados de maneira irregular nas vias públicas, o que causam problemas de saúde e ambientais.

Estão em fase final de construção os ecopontos Centro e Vila Isabel, além de dois galpões de triagem de materiais recicláveis que serão cedidas às cooperativas de catadores de São Luís com todo o maquinário necessário para profissionalizar o trabalho.

FIQUE POR DENTRO

Que materiais os Ecopontos recebem?

ELETRÔNICOS: televisão, monitores, impressoras, mouses, teclados, etc – até três unidades*

ENTULHO: resíduos de construção civil, como tijolos, telhas, gessos etc – até 2m³* (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)

MADEIRAS: até 2m³* (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)

ÓLEO DE COZINHA: até 6 litros*

PNEUS: até 4 unidades*

PODAS DE ÁRVORE E RESTO DE CAPINA: até 2m³* (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)

RECICLÁVEIS: plástico, papel, metais, vidros, etc (até 300 litros* – 3 sacos grandes)

VOLUMOSOS: móveis, sofás, colchão etc (até dois volumes*)

SAIBA MAIS

Para onde vai o material entregue nos Ecopontos?

Os resíduos recicláveis e eletrônicos recebidos nos Ecopontos são destinados para as entidades de catadores. Os resíduos de construção civil são utilizados para conformação do Aterro da Ribeira, desativado em 2015. Esse processo faz parte das ações de recuperação ambiental e está previsto no Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas, aprovado pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Naturais.

Já os resíduos volumosos vão para o pátio de compostagem; os restos de madeira são destinados para a vila de moradores do Cinturão Verde; os pneus são destinados à iniciativa Reciclanip – entidade voltada para a coleta e destinação de pneus inservíveis (aqueles que não têm mais condições de serem utilizados para circulação ou reforma); o óleo de cozinha é entregue para a Ascamar, associação que realiza o beneficiamento, produzindo sabão e detergente a partir da reciclagem do produto.

COLETA SELETIVA 

Para quem desejar fazer uso do serviço de coleta seletiva domiciliar o  agendamento pode ser solicitado via celular pelo número (98) 99188-9990 (WhatsApp). É possível solicitar a coleta seletiva quando a quantidade de material acumulado seja igual ou superior a 100 litros, ou seja, um saco de lixo grande.

Durante o atendimento pelo WhatsApp a coleta seletiva será agendada, com o prazo para retirada do material em até 72h, de segunda a sábado. O material não deve ser disposto na rua, pois a coleta seletiva irá bater na porta para receber o material ou pedir para interfonar, no caso de condomínio. O material coletado será entregue às cooperativas de catadores que realizam o serviço de triagem e encaminham para a reciclagem, que possibilita que menos recursos ambientais sejam utilizados nos processos de consumo.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!