ECONOMIA

Setor de Serviços assume posição de destaque na economia maranhense aponta publicação do Imesc

“Setor de Serviços no Maranhão: características, desempenho e perspectivas” é o tema da mais recente publicação do Instituto Maranhense de… [ ]

29 de dezembro de 2021

“Setor de Serviços no Maranhão: características, desempenho e perspectivas” é o tema da mais recente publicação do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Programas Estratégicos (SEPE). O estudo foi lançado na última segunda-feira (27) e faz uma discussão sobre o comportamento dos segmentos do setor terciário do estado, reunindo informações do Sistema de Contas Regionais (SCR), da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), do Simples Nacional, dentre outras.

“Nos últimos anos tem se observado um vigoroso crescimento da participação do emprego e do Valor Agregado do setor de Serviços, o que se faz buscar um melhor entendimento sobre as especificidades das atividades do setor. Para tanto, a presente análise destaca as principais características dos Serviços e faz uma avaliação sobre seu desempenho no período de 2002 a 2019”, ressalta o presidente do Imesc, Dionatan Carvalho.

Dentre os destaques, verificou-se que o setor de Serviços assume posição de destaque na economia maranhense, quando observada sua elevada participação na composição setorial do PIB (74% no VAB total do estado), bem como no número de empregos (84%) e estabelecimentos formais (87,3%).

Comparado aos demais setores da economia, foi o segundo setor com maior crescimento acumulado (175,8%) entre os anos de 2002 e 2019. Vale destacar que o desempenho positivo obteve contribuição de fatores como a expansão da urbanização, da industrialização e do processo de terceirização no país, possibilitando uma demanda maior por diversos serviços, principalmente aqueles referentes a empresas especializadas (transporte, comunicação, serviços administrativos e gerais).

Dentre os segmentos do setor de Serviços, a atividade de Comércio apresentou maior crescimento acumulado no período (211,3%), sendo influenciado pela elevação do consumo da população, que fez que o setor comercial passasse a receber mais investimentos internos e estrangeiros.

No entanto, mesmo com o vigoroso desempenho do setor terciário no período, o setor maranhense pouco alterou a composição setorial (participação das atividades), com a Administração Pública sendo o segmento mais representativo no Valor Adicionado dos Serviços e no mercado de trabalho formal. Em 2019, a Administração Pública se apresenta como segmento de maior peso na composição setorial em 212 municípios maranhenses.

Confira a publicação na íntegra, clicando no link: http://imesc.ma.gov.br/portal/Post/view/outras-publicacoes/505

0 Comentários

Deixe o seu comentário!