EDUCAÇÃO

Uema forma professores e servidores da Escola de Governo para atuar com educação a distância

A Universidade Estadual do Maranhão (Uema) está investindo, a cada dia, na formação profissional dos servidores do Estado do Maranhão,… [ ]

31 de julho de 2019

A Universidade Estadual do Maranhão (Uema) está investindo, a cada dia, na formação profissional dos servidores do Estado do Maranhão, utilizando as tecnologias educacionais. Por meio do seu Núcleo de Tecnologias para Educação (UEMAnet), a Instituição recebeu, na segunda-feira (29), professores e funcionários da Escola de Governo do Maranhão (Egma) com o objetivo de colaborar na implantação de cursos mediados pelas tecnologias digitais.

Os professores e funcionários participaram de cinco oficinas, que se constituem como requisito básico para o planejamento metodológico de cursos mediados por tecnologia. Os cursos são Planejamento, Ebook, Câmera e Ação, Cifragem e Avaliação.

Para a professora Eliza Flora, coordenadora da Assessoria Técnica do Núcleo, o momento é uma oportunidade de conhecer e experimentar novas formas de trabalhar com as tecnologias. “O UEMAnet tem disponibilizado, permanentemente, suas equipes para contribuir nos processos de formação de diferentes instituições. Assim acreditamos que cada instituição obtenha os conhecimentos necessários para desenvolver a sua própria metodologia”.

“O Núcleo é demandado frequentemente por Secretarias e órgãos do Estado para a formação continuada de seus servidores, na perspectiva da utilização adequada das tecnologias digitais. Atualmente, o trabalho que o UEMAnet desenvolve vai além da mediação tecnológica de cursos ofertados na modalidade EaD. Hoje, a nossa proposta é desenvolver metodologias que contemplem tanto o ensino presencial quanto à distância. O Núcleo tem um papel relevante no contexto da educação do nosso Estado, funciona como um importante vetor de difusão de conhecimento para vários segmentos da sociedade”, ressalta a coordenadora do Núcleo, professora Ilka Serra.

Com relação a utilização de tecnologias na educação, a professora Ana Luíza, participante das oficinas, destaca a importância da experiência. “Nós temos que fazer um casamento entre as situações. Eu, com meus 70 anos, busco a energia e o prazer de fazer meu trabalho com a interação entre instrutor e aluno na busca de novos conhecimentos”.

A professora Áurea Prazeres conta que a Egma tem o desafio de atender os servidores de todo o estado. “Hoje, com a EaD podemos atender um número maior de servidores e tratar da profissionalização que é crucial para a progressão desses funcionários”.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!