CENTRAL-BEQUIMÃO

Vice-governador Carlos Brandão vistoria obras da ponte sobre o Rio Pericumã

Ações na infraestrutura e na área social, em benefício de comunidades na região da Baixada Maranhense. Nesta sexta-feira (14), o… [ ]

14 de maio de 2021

Ações na infraestrutura e na área social, em benefício de comunidades na região da Baixada Maranhense. Nesta sexta-feira (14), o vice-governador Carlos Brandão visitou o andamento de obras importantes, como a construção da ponte Central-Bequimão, sonho antigo da localidade e que vai impactar na mobilidade e economia de 10 municípios da região. Assinou ainda termo de cooperação para implantar o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), em Central do Maranhão.

“É um sonho de mais de 50 anos. Vários governos passaram, vários prometeram e nós enfrentamos esse desafio e estamos concretizando esse sonho. Já idealizada anos atrás, pelo governador Antônio Dino, a ponte levará seu nome como uma homenagem. É uma obra de grande alcance técnico de engenharia, mas, o governador Flávio Dino, com muita determinação, decidiu realizar. Em um período de pandemia e dificuldades financeiras, o Governo do Maranhão segue com os serviços”, destaca.

Carlos Brandão visitou o canteiro de obras da ponte Central do Maranhão–Bequimão, que está em fase final. Construída sobre o rio Pericumã, a ponte histórica é aguardada por várias comunidades. São 589 metros de extensão que irão beneficiar 10 municípios da Baixada, reduzindo em 78 km a distância dessas cidades ao Porto do Cujupe, melhorando a mobilidade, além de impactar na economia da região. Para os serviços, o Governo do Estado investe R$ 150 milhões em recursos próprios.

O titular da pasta de Infraestrutura, Clayton Noleto, frisou a importância da ponte para a região. “É uma grande obra, um desafio para a engenharia e parabenizamos as equipes envolvidas. Essa ponte vai ajudar no turismo, escoamento do pescado, gerar emprego e renda, acesso a serviços públicos e desenvolvimento social. Na gestão Dino e Brandão é assim, enfrentamento à crise com trabalho e investimento”, enfatizou.

A construção da ponte vai beneficiar os municípios de Bequimão, Central do Maranhão, Mirinzal, Guimarães, Cedral, Cururupu, Porto Rico, Serrano do Maranhão, Bacuri e Apicum-Açu. A Ponte sobre o Rio Pericumã terá estrutura mista, composta de concreto e aço, com vigas metálicas. Além de encurtar outros caminhos da Baixada, diminui em 32 km o trecho até a MA-106, que leva ao Cujupe. A previsão é que os serviços sejam concluídos e a ponte entregue à população, até dezembro deste ano.

O prefeito de Bequimão, João Martins, destacou a obra como “verdadeira redenção do litoral ocidental e da região dos Guarás, que certamente irá transformar, sócio e economicamente, todos os indicadores que precisamos ter aqui e agradecemos o Governo Flávio Dino por esse investimento que será um marco”. No cronograma, o vice-governador vistoriou ainda as obras na MA-211. Os serviços incluem terraplenagem, pavimentação, construção de bueiros, ações de proteção ambiental, drenagem superficial, execução aterros, restauração, sinalização. As obras são executadas pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra).

Implantação do PAA

Complementando a agenda na Baixada, o vice-governador Carlos Brandão fez o lançamento do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) nos municípios de Bacuri e Central. No Maranhão são investidos R$ 8,6 milhões para esta etapa da ação, alcançando um total de 139 municípios e beneficiando 1.320 agricultores com a comercialização.

Na ocasião, Brandão assinou o termo de cooperação para implantar o programa e reforçar a segurança alimentar nas regiões. Para desenvolver os programas, serão investidos R$ 65 mil em cada um dos municípios. “Aproveitamos essa passagem à Baixada para implantar os convênios do PAA, para fortalecer a agricultura familiar e garantir comida na mesa de quem necessita. São vários programas de auxílios, criados para apoiar as pessoas neste momento de pandemia e o PAA é um destes”, frisou Brandão.

“Assinamos esse termo para execução do PAA, um programa importante que adquire o alimento da agricultura familiar e põe na mesa de quem mais precisa”, pontuou o o secretário de Estado de Agricultura Familiar (SAF), Rodrigo Lago. A prefeita de Central do Maranhão, Cleudilene Barbosa, conhecida como Fechinha, agradeceu a implantação do programa. “O PAA vai trazer renda aos agricultores familiares e mais condições de uma alimentação segura às famílias que serão beneficiadas”, frisou a prefeita. Assinou ainda o termo de cooperação, o prefeito de Bacuri, Washington Oliveira.

O PAA é uma das principais políticas de apoio e incentivo à agricultura familiar. Por meio dessa iniciativa, agricultores, cooperativas e associações vendem seus produtos para órgãos públicos, de forma direta. O alimento adquirido é distribuído, gratuitamente, à pessoas em vulnerabilidade social.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!